Você está aqui: Página Inicial > Conheça o IFFluminense > Galeria de fotos do histórico

Galeria de fotos do histórico

Fotos sobre a história do IFFluminense

escola de aprendizes e artífices
A Escola de Aprendizes e Artífices foi criada em 1909, pelo presidente Nilo Peçanha, com o objetivo de proporcionar oportunidades de trabalho para jovens de classes menos favorecidas.
Aula de Soldagem oxi-acetilênica
Com a crescente industrialização do país, a necessidade de formação de profissionais para o mercado contribuiu para a transformação da Escola de Aprendizes e Artífices, de nível primário, em Escolas Industriais e Técnicas, com formação de nível médio e secundário.
Primeiras aulas na sede de Campos - aula com teodolito - 1968
Com o aumento da oferta de cursos, a escola obteve um novo terreno, onde hoje funciona o campus Campos Centro. As novas instalações da Escola Técnica Federal de Campos são inauguradas em março de 1968.
Visita Técnica de alunos de Química à Usina São João - 1970
Na década de 1970, a Escola Técnica Federal de Campos passa a oferecer Curso Técnico em Química, voltado para a indústria açucareira, uma das bases da economia local.
Oficina de Instrumentação na II Semana do Saber Fazer - 1987
A descoberta de campos de petróleo no litoral norte do estado foi um marco para o desenvolvimento regional. A Escola Técnica Federal de Campos foi fundamental para a formação de mão de obra para as empresas que operam na região.
Macaé - Vista aérea da Uned
Na década de 1990, as Escolas Técnicas Federais são transformadas em Centros Federais de Educação Tecnológica (Cefet). Com a mudança, o Cefet Campos ganha sua primeira Unidade de Ensino Descentralizada (Uned), situada em Macaé.
Macaé - inauguração do campus
A Uned Macaé simboliza um processo de expansão e transformação que aconteceria com o Cefet Campos nos anos seguintes.
São João da Barra - antiga sede
Em 2002, o Cefet Campos conquista mais uma unidade de ensino. O Núcleo Avançado São João da Barra oferece, em diálogo com o desenvolvimento regional, cursos para a área de turismo e dá início ao Programa de Expansão do Sistema Cefet Campos.
Quissamã - alunos do campus
Em continuidade ao Programa de Expansão, o Núcleo Avançado Quissamã é implantado em 2006, com o Curso Técnico em Eletrotécnica. Foto: Thiago Macedo. Thiago Macedo
Quissamã - construção do campus
As atividades da unidade iniciaram em local provisório, funcionando dentro de uma Escola Municipal, enquanto a Prefeitura dava início às obras de construção da sede do campus.
Visita Técnica - Furnas
Em 2004, o Cefet Campos passou a ser Centro Universitário. Além do ensino médio e técnico, passou a oferecer cursos superiores e cursos de pós-graduação lato sensu e stricto sensu.
Guarus - fachada da Uned
A Uned Guarus foi a segunda Unidade de Ensino Descentralizada do Cefet Campos.
Guarus - Presidente Lula, Fernando Haddad e Sérgio Cabral na inauguração da Uned Guarus
A criação da Uned Guarus integrou o Plano de Expansão da Rede Federal de Ensino Profissionalizante. A cerimônia de inauguração da unidade contou com a participação de autoridades federais e estaduais da época, como o presidente Luís Inácio Lula da Silva, o ministro da Educação Fernando Haddad e o governador do Rio de Janeiro Ségio Cabral.
UPEA - Vista aérea
Vinculada à Uned Guarus, a Unidade de Pesquisa e Extensão Agroambiental (Upea) foi inaugurada no mesmo ano. Foto: Welliton Pacheco. Welliton Pacheco
UPEA - Labfoz
A Upea foi criada com o objetivo de possibilitar o desenvolvimento de atividades de pesquisa e extensão associadas ao sistema do Instituto, principalmente para as áreas de Engenharia Ambiental e Meio Ambiente.
Cabo Frio - presidente Lula participa da inauguração do campus
A transformação do Cefet Campos em Instituto Federal Fluminense, no ano de 2009, marca um amplo processo de expansão da Rede Federal de Educação Tecnológica e do processo de interiorização de suas unidades. Hugo Prates
Cabo Frio - fachada
O campus Cabo Frio é inaugurado nesse processo de expansão. A área de abrangência do IFFluminense estende-se para a região dos lagos.
Itaperuna - Início das aulas na fase de implantação do campus - 2009
Além do campus Cabo Frio, em 2009, também foi inaugurado o campus Itaperuna, levando a presença do IFFluminense à região noroeste.
Bom Jesus - apicultura
Ainda em 2009, o Colégio Técnico Agrícola Ildefonso Bastos Borges (CTAIBB) foi incorporado ao Instituto como campus Bom Jesus do Itabapoana. Foto: Thiago Macedo. Thiago Macedo
Bom Jesus - café
Em continuidade ao trabalho do CTAIBB, o campus Bom Jesus oferecia cursos voltados para áreas de Agropecuária e Agroindústria. Foto: Thiago Macedo. Thiago Macedo
Quissamã - fachada
Ainda dentro do processo de expansão, o Ministério da Educação autorizou a transformação do Núcleo Avançado Quissamã em campus Avançado Quissamã. Essa transformação garantiu à unidade mais autonomia administrativa e financeira para ampliar suas atividades no município.
São João da Barra - alunos do campus
Em 2010, o Núcleo Avançado São João da Barra também foi transformado em campus Avançado.
Cambuci - fachada
Na sequência do crescimento exponencial do Instituto Federal Fluminense, foi implantado o campus Avançado Cambuci, unidade antes vinculada ao campus Bom Jesus do Itabapoana. Mauro de Souza
Cambuci - estufa de cítricos
O campus Avançado Cambuci funciona na fazenda de Santo Antão e oferece cursos na área da Agropecuária e Recursos Naturais. Mauro de Souza
Centro de Referência - fachada
O Centro de Referência do IFFluminense é um espaço para o desenvolvimento de ações relacionadas à educação profissional e tecnológica com o objetivo de ampliar os diálogos necessários à educação e tem como um de seus compromissos contribuir para a qualidade dos processos educacionais da região de atuação do Instituto.
Santo Antônio de Pádua - obra de construção do campus
Com o início das atividades em 2015, o campus Santo Antônio de Pádua trouxe a oferta de Cursos Técnicos por Eixos Tecnológicos, modelo conhecido como politecnia.
Santo Antonio de Pádua - fachada
Também conhecida como educação pelo trabalho, a politecnia consiste em um modelo de formação integral que visa superar a tradicional divisão entre trabalho intelectual e manual, desenvolvendo de forma integrada ambas habilidades.
São João da Barra - área externa
Os campi Avançados São João da Barra e Cambuci também oferecem cursos por Eixo Tecnológico. Nessa proposta, os alunos cursam um ciclo básico e, então, optam por uma das habilitações ofertadas pelo campus no Eixo Tecnológico escolhido.
Cambuci - desfile cívico 2014
Os Eixos Tecnológicos são definidos a partir de consultas à comunidade e estudos dos perfis socioeconômicos da região.
EAD - Aula Moodle
Em 2011, o IFFluminense passou a oferecer cursos na metodologia a distância com ofertas exclusivas de curso pós-médio. Atualmente, o IFFluminense conta com 10 polos vinculados a diferentes campi da sua rede. Thiago Macedo
Itaboraí - audiência pública
O campus Itaboraí, ainda em fase de implantação, expandiu a área de abrangência do Instituto para a região metropolitana do estado.
Maricá - terreno da sede do campus
O campus Avançado Maricá, também localizado na região metropolitana, já está em funcionamento em sede provisória. Fernando Silva
Maricá - Inauguração
O campus Avançado Maricá iniciou suas atividades no ano de 2015.
Itaperuna - Tecnoteca.jpg
Em diálogo com as demandas regionais e do mercado de trabalho,o IFFluminense busca, por meio de seus projetos de ensino, pesquisa e extensão, adaptar-se aos novos desafios para educar e capacitar seus estudantes para o mercado.
Polo de Inovação - projeto da fachada
O Polo de Inovação Campos dos Goytacazes foi um dos cinco projetos nacionais aprovados na Chamada Pública da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii).
Polo de Inovação - projeto
O projeto tem como objetivo a pesquisa aplicada na área de monitoramento e instrumentação para o meio ambiente, com foco em recursos hídricos, energia e resíduos, contribuindo para a gestão eficiente dos recursos naturais dentro das indústrias que atuam na área de abrangência do IFFluminense.