Você está aqui: Página Inicial > Eventos > 19/05/17 - I Fórum Estadual dos Segmentos Artísticos

19/05/17 - I Fórum Estadual dos Segmentos Artísticos

por Comunicação Social da Reitoria publicado 09/05/2017 16h43, última modificação 09/05/2017 16h44
Evento que visa criar estratégias para fomento do cenário cultural regional, com apoio da Secretaria de Estado de Cultura do Rio
Quando 19/05/2017 das 15h00 até 20h00
Onde Campus Centro
Adicionar evento ao calendário vCal
iCal

 Uma prévia do I Fórum Estadual dos Segmentos Artísticos do Rio de Janeiro será realizada no próximo dia 19 de maio, das 15h às 20h, no auditório Reginaldo Rangel do Campus Centro do IFFluminense. O evento, estimulado pela Secretaria de Estado de Cultura, tem como objetivo discutir propostas e estratégias para implementação de diretrizes da Política Estadual de Cultura, através de um amplo debate envolvendo diversos segmentos artísticos e com a participação ativa da comunidade.

 As prévias acontecerão em várias regiões fluminenses e servem de aporte para o evento principal, que deverá ocorrer no final de julho, na cidade do Rio de Janeiro. Cada segmento terá a oportunidade de discutir as políticas específicas de sua área. A edição de Campos dos Goytacazes foi intermediada pela coordenadora de Políticas Culturais e Diversidade do IFFluminense, Kátia Macabu, e pelo representante do Norte Fluminense no Conselho Estadual de Política Cultural, Bruno Costa, tendo em vista o trabalho voltado ao desenvolvimento da arte e da culturacom grupos artísticos e, especialmente, com a implantação recente de dois cursos de Licenciatura (em Música no Campus Guarus e em Teatro no Campus Centro).

 "Na ocasião, terei a oportunidade de discorrer sobre o Plano de Cultura do IFFluminese, que se encontra em consulta pública no participa.br até o dia 12 de julho próximo, além de ouvir a classe artística de uma parcela do território de abrangência do Instituto”, declara Kátia. A coordenadora irá fazer parte da mesa de abertura do evento.

 Para Bruno, o encontro é um processo necessário na busca de uma aproximação maior com a realidade artística de cada localidade, bem como suas demandas. “Nossa região tem um potencial cultural que precisa ser formatado, debatido e divulgado. Abre-se mais uma porta para o diálogo e para a visibilidade de nossa cultura", ressalta o conselheiro.