CAMPUS BOM JESUS DO ITABAPOANA

Você está aqui: Página Inicial > Nossos campi > Bom Jesus do Itabapoana > Extensão > Análise das condições higiênicas e sociais que envolvem a comercialização de alimentos na feira

Análise das condições higiênicas e sociais que envolvem a comercialização de alimentos na feira

por Comunicação Social do Campus Bom Jesus do Itabapoana publicado 23/01/2018 15h00, última modificação 05/02/2019 11h17
Análise das condições higiênicas e sociais que envolvem a comercialização de alimentos na feira de Bom Jesus do Itabapoana-RJ

Coordenador: Christyane Bisi Tonini

Resumo: As feiras livres no Brasil possuem uma importância cultural antiga, exercendo um papel importante na implantação do dinheiro, na manutenção do capitalismo e no surgimento das cidades. No município de Bom Jesus do Itabapoana, localizado no Noroeste Fluminense, a feira livre acontece aos sábados no período matutino, onde encontra-se o comércio de diversos tipos de alimentos processados. Em feiras municipais, percebe-se a carência de informação, que leva à ausência de requisitos básicos de higiene na manipulação dos alimentos. Desta forma, caracteriza-se a necessidade de capacitação com relação aos requisitos de Boas Práticas de Fabricação e Higiene na manipulação de alimentos, além de orientação aos comerciante sobre os aspectos legais de Rotulagem de Alimentos. Além disso, o projeto proposto será de grande importância, de forma a atender os objetivos primordiais da educação, que é de ascensão social e formação de qualidade, e da educação nas Redes Federais de Ensino, que é atingir o tripé do ensino/pesquisa/extensão. O presente projeto tem como objetivo caracterizar o comércio de produtos alimentícios na feira livre de Bom Jesus do Itabapoana-RJ e desenvolver estratégias para a melhoria da qualidade e segurança desses produtos oferecidos à população, além de estimular atividades extensionistas entre os alunos do campus e aproximar a comunidade local ao IFF Bom Jesus. Por ser um projeto já existente, alguns resultados já foram alcançados. Inicialmente foram realizadas duas reuniões, com representantes da prefeitura de Bom Jesus-RJ e da feira do município, a fim de apresentar o projeto e buscar o apoio das duas organizações. Em seguida, a equipe do projeto realizou uma visita na feira livre, convidando os feirantes para uma reunião ao final das atividades do dia. Foram desenvolvidos modelos de questionários para serem aplicados aos feirantes e aos consumidores. O primeiro questionário está sendo aplicado e já foi possível coletar informações de vinte e cinco, das noventa barracas. Os resultados esperados com as demais ações ainda não iniciadas são: obter um perfil socioeconômico dos comerciantes que vendem alimentos processados na feira de Bom Jesus-RJ; ampliar o nível de informação dos comerciantes sobre aspectos relacionados a segurança dos alimentos; reduzir o risco de transmissão de doenças veiculadas por alimentos e promover a valorização dos produtos e da agricultura local.