CAMPUS BOM JESUS DO ITABAPOANA

Você está aqui: Página Inicial > Nossos campi > Bom Jesus do Itabapoana > Notícias > Alunos do Campus Bom Jesus assistem às paraolimpíadas

Notícias

Alunos do Campus Bom Jesus assistem às paraolimpíadas

Inclusão

Grupo foi ao Engenhão, no Rio de Janeiro, para assistirem às provas de atletismo, por meio de iniciativa do Napnee.
por Comunicação Social do Campus Bom Jesus do Itabapoana publicado 23/09/2016 11h57, última modificação 23/09/2016 12h05
Exibir carrossel de imagens Objetivo da viagem foi promover a inclusão e interação entre os alunos.

Objetivo da viagem foi promover a inclusão e interação entre os alunos.

A ida ao Estádio Olímpico João Havelange, mais conhecido como Engenhão, no Rio de Janeiro, já é considerada um marco para o Campus Bom Jesus do Itabapoana. Organizada para atender os alunos do Núcleo de Apoio às Pessoas com Necessidades Educacionais Especiais (Napnee), a excursão foi um meio de promover a integração entre os estudantes, além de permitir o contato com as Olimpíadas e modalidades paraolímpicas. O grupo composto por 39 pessoas, entre alunos e servidores do campus, foi ao Rio no dia 16 de agosto.

Esta foi a primeira vez de muitos do grupo em um estádio e eles se impressionaram com a estrutura do lugar. Mas o que mais chamou a atenção dos alunos foi o desempenho dos atletas paraolímpicos, que surpreenderam com os exemplos de superação e empenho. “Eles vivenciaram uma experiência fora do padrão, 'fora da caixinha', que seriam os esportes tradicionais. Com esse contato, eles vão perceber a importância dos esportes paraolímpicos para o nosso país”, avalia a coordenadora do Núcleo, Christyane Bisi, que também destaca o valor desta experiências para os alunos Napnee. “Vimos que não temos porque criarmos um sentimento de pena, porque cada um desenvolve a habilidade em que é melhor. Os alunos saíram de lá impactados com isso, se questionando como uma pessoa que não possui as pernas, por exemplo, consegue se locomover tão bem em uma cadeira de rodas”.

A interação e o acolhimento dos alunos atendidos pelo Napnee pelos demais alunos do campus foi um dos maiores benefícios obtidos com a excursão. A aluna Roberta Gomes, que é surda, demonstrou grande satisfação com a viagem e até ensinou um pouco de Libras aos colegas. “A Roberta saiu de lá em estado de graça e sua mãe agradeceu muito à escola pela acolhida, pelo trabalho que todos os professores e servidores têm desenvolvido com ela. Às vezes a gente pensa que por conviver com uma pessoa surda, mal sabendo libras, não conseguimos nos comunicar. Mas a gente conseguiu se comunicar muito bem, brincamos, foi muito gratificante”, conta Christyane.

Veja mais fotos AQUI.

Comunicação Social do Campus Bom Jesus do Itabapoana