CAMPUS BOM JESUS DO ITABAPOANA

Você está aqui: Página Inicial > Nossos campi > Bom Jesus do Itabapoana > Notícias > Curso técnico em Informática visita Laboratório Nacional de Computação Científica

Notícias

Curso técnico em Informática visita Laboratório Nacional de Computação Científica

Viagem técnica

Maior supercomputador da América Latina foi uma das atrações da viagem.
por Comunicação Social do Campus Bom Jesus do Itabapoana publicado 18/12/2018 12h13, última modificação 18/12/2018 12h14
Show image carousel Laboratório é unidade de pesquisa científica e tecnológica do Ministério da Ciência e Tecnologia.

Laboratório é unidade de pesquisa científica e tecnológica do Ministério da Ciência e Tecnologia.

Formandos e professores dos cursos técnicos integrado e concomitante em Informática participaram de uma aula diferenciada no dia 28 de novembro. A cidade de Petrópolis (RJ) foi o destino do grupo, que teve a oportunidade de visitar o Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC), o Museu Imperial e a Catedral de São Pedro de Alcântara, obtendo conhecimentos da área técnica e propedêutica.

O LNCC é líder em Computação Científica e Modelagem Computacional no país, atuando como unidade de pesquisa científica e desenvolvimento tecnológico do Ministério da Ciência e Tecnologia e como órgão governamental provedor de infraestrutura computacional de alto desempenho para a comunidade científica e tecnológica nacional. “Isto aconteceu como resultado de sua proposta pioneira dentro do quadro das ciências matemáticas e computacionais e da qualidade que sempre imprimiu às suas atividades de pesquisa e prestação de serviços”, explica o coordenador do curso, professor Fabricio Barros.

A grande atração no LNCC foi o supercomputador Santos Dumont, atualmente o maior da América Latina e um dos 500 mais potentes do mundo. Ele tem sido utilizado em importantes pesquisas científicas no Brasil, principalmente nas áreas de Física e Química. O Museu Imperial foi o segundo ponto de parada, onde aspectos da História do Brasil foram apresentados por uma historiadora que guiou o grupo pelos vários ambientes do edifício que abrigou a família real durante os verões da época. O roteiro foi encerrado com uma visita à Catedral de São Pedro de Alcântara, construção de arquitetura gótica onde se encontra o Mausoléu Imperial com os restos mortais de D. Pedro II, D. Teresa Cristina, Conde d’Eu e Princesa Isabel.

“Para os discentes, essa visita foi de grande importância, tanto para a formação técnica, já que eles tiveram contato com uma infraestrutura computacional que só conheciam dos livros; quanto para a formação propedêutica, por meio do contato com um ambiente relacionado ao conteúdo da disciplina de História”, avalia Fabrício.