CAMPUS CAMPOS CENTRO

Você está aqui: Página Inicial > Nossos campi > Campos Centro > Notícias > Campus tem medalhistas entre 18 milhões de participantes da OBMEP

Notícias

Campus tem medalhistas entre 18 milhões de participantes da OBMEP

Matemática

Representantes do IFF e premiados de várias escolas públicas participaram de cerimônia realizada no Rio de Janeiro
por Comunicação Social do Campus Campos Centro publicado 17/07/2018 19h40, última modificação 17/07/2018 20h10
Exibir carrossel de imagens Carolina, João Pedro e os certificados.

Carolina, João Pedro e os certificados.

Os estudantes Carolina Monteiro Carneiro da Silva e João Pedro de Abreu Marciano compareceram ao Teatro João Caetano, no Centro do Rio de Janeiro, onde ocorreu a cerimônia. Os medalhistas foram ao local acompanhados pelo diretor geral Carlos Alberto Henriques e o Coordenador do Programa de Iniciação Científica da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (PIC-OBMEP), o professor Alex Cabral.

Ambos os estudantes fazem parte do PIC-OBMEP e havia expectativa de alguma premiação. "Nós sabíamos que eles seriam premiados, porque são altamente competentes, muito estudiosos também e frequentam bastante essas aulas que preparam para a Olimpíada.", destaca o professor Alex, referindo-se ao curso preparatório oferecido aos estudantes. O coordenador está muito entusiasmado com os resultados:

-  No total são em torno de 6 mil medalhas no país inteiro, com 18 milhões de pessoas fazendo a prova, então a  gente pode ver que esse impacto é muito grande, ainda mais ser medalhista de prata, que são poucas medalhas, ser premiado assim é uma conquista muito grande.

Como as entregas de medalhas são sempre no ano posterior à divulgação dos ganhadores, os resultados da OBMEP 2018 sairão em Dezembro, e as premiações ocorrerão em 2019. A grandeza do evento não intimida o Coordenador: "Este ano a gente está esperando mais, bem mais do que no ano passado". Além dessas duas medalhas, Alex conta também que haverá mais oito premiações de menções honrosas.

- Essas menções são feitas numa cerimônia separada, aqui no Campus, vai fazer a terceira edição este ano. A gente convida os pais, irmãos, para que possam comparecer ao Auditório Cristina Bastos para que possam acompanhar os filhos deles ganhando essa menção honrosa, então é super importante.

Uma situação favorável para os premiados, além de terem a possibilidade de serem bolsistas da OBMEP no ano posterior, é que "agora algumas universidades públicas, como a UNICAMP, já estão aprovando uma cota em seus cursos para os medalhistas, caso a cota seja aprovada em algumas universidades públicas também." - revela Alex.