CAMPUS CAMPOS CENTRO

Você está aqui: Página Inicial > Nossos campi > Campos Centro > Notícias > Espaço de coworking no campus é proposto por estudantes de design e arquitetura

Notícias

Espaço de coworking no campus é proposto por estudantes de design e arquitetura

Projeto aprovado

Ideias apresentadas durante a 25ª Semana do Saber Fazer Saber passaram por avaliação e a vencedora foi apresentada à Direção Geral do campus.
por Comunicação Social do Campus Campos Centro publicado 31/10/2018 19h21, última modificação 06/11/2018 16h29
Exibir carrossel de imagens Os estudantes premiados, o geral, Carlos Alberto, Jonivan e a organizadora do projeto, Cristina Baptista.

Os estudantes premiados, o geral, Carlos Alberto, Jonivan e a organizadora do projeto, Cristina Baptista.

O objetivo do Desafio Somos IFF foi a criação de um coworking, espaço que propicie um ambiente inspirador para fomentar a colaboração e parcerias de  empreendimentos voltados para os cursos do campus,  podendo integrar "sobretudo cursos que sejam inclinados para o empreendedorismo, como Design, Engenharia e Arquitetura", prevê o diretor de Extensão Pesquisa e Pós-Graduação Jonivan Coutinho Lisboa.  O espaço ajudará a troca entre empresas juniores, poderá ser usado para oferta de cursos, monitorias, workshops, entrou outras atividades.

O primeiro Desafio Somos IFF contou com dez projetos inscritos, dos quais cinco se apresentaram para serem avaliados. As equipes Tríade e EletroArq, levaram respectivamente  3º e 2º lugar, com menção honrosa e, vencendo em 1º lugar a Equipe Trial, composta pelos alunos Daiane Marins da Silva - 6º período de Arquitetura, João Pedro Cabral da Silva e Thamy Machado Cesário - ambos graduandos do 6º período de Design.

Na banca avaliadora estavam as professoras Ana Paula Lettieri, de Arquitetura e Urbanismo; Joelma Alves Oliveira, professora de Design Gráfico; e Letícia, da Lignum Jr e Cristiano, da Destart, ambas empresas convidadas. 

"O principal, digamos, chamativo para esse ambiente é o baixo custo, para quem não tem um espaço fixo, ou porque às vezes gosta de sair para interagir, porque é um espaço que proporciona essa integração com mais pessoas, com outras empresas e gera um crescimento, além da questão do valor"  - explica Daiane.

- A inspiração veio do estilo industrial, justamente pela facilidade de manutenção e implementação do espaço. A gente vê a questão das cores e como funcionam, como interagem com as pessoas, o que trazem e inspiram. Para esse ambiente, o uso do amarelo foi pensado para inspirar a criatividade, e, junto com o cinza, traz a ideia do dinamismo, e essas duas cores ao mesmo tempo inspira, gera ideias e ajuda a produzir - explica João Pedro.

A proposta foi aprovada pelo Diretor-Geral Carlos Alberto Henriques e será estudada para sua implementação no próximo ano. Os estudantes seguem animados para prestigiar a premiação no dia 14 de novembro, que será uma visita ao Museu do Amanhã, Museu de Arte do Rio (MAR) e almoço em um restaurante do pólo gastronômico da região portuária.