CAMPUS CAMPOS CENTRO

Você está aqui: Página Inicial > Nossos campi > Campos Centro > Notícias > Neabi e parceiros realizam Racismo, Luta e Resistência - 50 anos do assassinato de Martin Luther King

Notícias

Neabi e parceiros realizam Racismo, Luta e Resistência - 50 anos do assassinato de Martin Luther King

Em debate

Em sua primeira etapa, evento apresentou ao público o filme Menino 23 seguido de debate.
por Comunicação Social do Campus Campos Centro publicado 09/05/2018 18h12, última modificação 10/05/2018 20h07
Exibir carrossel de imagens Os debatedores da noite (Fotos: Divulgação)

Os debatedores da noite (Fotos: Divulgação)

O filme Menino 23 surgiu a partir da descoberta do professor e historiador Sidney Aguilar sobre a existência de uma fazenda no interior de São Paulo aonde havia tijolos com gravação da suástica nazista. Ao mergulhar na descoberta, revelada casualmente durante uma de suas aulas por uma aluna, Sidney recuperou a trágica história de 50 garotos negros enviados de um orfanato do Rio de Janeiro para Campina do Monte Alegre/SP para dez anos de escravidão e isolamento na Fazenda Santa Albertina de Osvaldo Rocha Miranda.

Esse foi o mote das discussões que tiveram como debatedores convidados a jornalista, design e produtora cultural Mariângela Honorato e o professor e poeta Fábio Emecê. O evento foi realizado na noite de terça-feira, oito de maio, no Auditório Reginaldo Rangel. 

A servidora da Coordenação de Extensão Caroline Barroso, responsável pela organização do evento mostrou-se surpresa com a adesão do público:

- Foi além das nossas expectativas. Dada a importância do tema lotou o auditório, estávamos pegando cadeiras para acomodar as pessoas. É satisfatório no sentido que de que o debate está se ampliando. A escola está abrindo espaço para isso e as pessoas estão engajadas e interessadas em conversar sobre racismo, sobre a nossa luta, nossa resistência e tudo que está ocorrendo - avalia Caroline.

O Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros e Indígenas (NEABI) do Campus Campos Centro vai dar prosseguimento às reflexões inspiradas no marco de meio século do assassinato de Martin Luther King com a apresentação do documentário Eu Não Sou Seu Negro, no dia 16 de maio, às 19 horas no Auditório Reginaldo Rangel. Dessa vez os debatedores serão o professor de história da rede municipal de Niterói, Robson Wellington e a  professora associada da UENF, Luciane Soares. 

De acordo com sinopse do canal de tevê a cabo GNT, o documentário "baseado no livro inacabado do escritor James Baldwin compara as propostas dos líderes ativistas Medgar Evers, Malcolm X e Martin Luther King com questões raciais contemporâneas.