CAMPUS CAMPOS CENTRO

Você está aqui: Página Inicial > Nossos campi > Campos Centro > Notícias > Nugedis enfrenta a cultura da violência

Notícias

Nugedis enfrenta a cultura da violência

Artigo

Coordenadora do Núcleo lembra ações desenvolvidas em 2018
por Ivanisy Capdeville publicado 27/12/2018 16h35, última modificação 27/12/2018 16h35

Desde 2015, a proposta do Núcleo de Gênero, Diversidade e Sexualidade do campus Campos Centro é promover estudos, pesquisas, capacitações e debates interdisciplinares com vistas à promoção da igualdade, garantia de direitos, combate à discriminação e à violência de gênero no âmbito escolar, espaço onde ficam evidentes as manifestações da questão social. Nessa perspectiva, o NUGEDIS encerra as atividades de 2018 desenvolvendo intervenções, campanhas e também atividades periódicas, abertas a toda comunidade.

No Clube de Leitura Nugedis aconteceram encontros semanais para estudos que servem de referencial teórico para nossas ações. Nestes encontros foram trabalhados os capítulos do livro “História das Mulheres no Brasil” e outros artigos complementares. Mensalmente o NUGEDIS organizou sessões do DiverCine, que exibiu filmes e documentários seguidos de debates com convidados do IFF e de outras instituições.

Foram exibidos, entre outros, os filmes “Lady Bird”, “Meu nome é Ray”, “Já estou com saudades”, “Estrelas além do Tempo” e “Clube de Compras Dallas”, que apresentam temáticas como maternidade, relações familiares, transsexualidade, sororidade, mulheres na ciência e prevenção AIDS/HIV, respectivamente. Todas essas ações tiveram por finalidade fomentar a troca de saberes, suscitar a reflexão, pensar estratégias de enfretamento às diferentes formas de violência e contribuir para a formação dos estudantes na perspectiva da educação em Direitos Humanos, tal como preconiza o “Pacto de Compromisso em defesa de uma Educação em Direitos Humanos” que, em 2017, foi assinado pelo IFF e outras instituições de ensino superior de Campos dos Goytacazes.

Além disso, as estatísticas sobre violência e assédio contra mulheres e população LBGT apontam a urgência em manter nosso trabalho: segundo a “Agência Patrícia Galvão”, em 2017 foram registrados 1133 casos de feminicídio no Brasil. O “Disque 100 - Disque Direitos Humanos” recebeu 1720 denúncias de violências diversas praticadas contra pessoas LGBT motivadas por transfobia e homofobia no ano passado. É fundamental que o NUGEDIS mantenha suas atividades dando visibilidade a esses números e contribuindo para a desconstrução da cultura da desigualdade e das violências por razoes de gênero.