CAMPUS CAMPOS GUARUS

Você está aqui: Página Inicial > Nossos campi > Campos Guarus > Extensão

Projetos de Extensão e Cultura

por Ascom Campos Guarus publicado 08/12/2015 15h34, última modificação 14/12/2015 16h57
Conheça os projetos de extensão e cultura do campus Guarus
  1. NEABI campus Campos Guarus

Coordenador: Raquel Fernandes

Resumo: O trabalho do NEABI acontece em várias frentes. Fazemos parcerias com instituições públicas de ensino, como fizemos com a UENF e o SESC Rio em 2013, e pretendemos estender nossa parceria com a UFF, Escolas Estaduais e Municipais. As atividades do NEABI compreendem , propostas semanais de oficinas, debates, palestras e ciclo de cinema e vídeo para a comunidade, pesquisa interna de temas propostos para alimentação do blog e ampliação do alcance do conhecimento, reuniões semanais para debate dos temas propostos para estudo dirigido e com convidados da própria instituição ou mesmo de fora. A atividade que está sendo projetada para este ano, além das que já são executadas, é a interação mais efetiva com outros programas da escola, como Mulheres Mil / PRONATEC, Festival de Poesia, Projeto de Leitura e Grupo de Teatro.

 

  1. Centro de Memória do campus Campos Guarus

Coordenador: Gustavo Landim Soffiati

Resumo: Este projeto tem por objetivo criar um Centro de Memória para o IFF Câmpus Campos Guarus e destina-se a educadores, estudantes do IFF e de escolas públicas e particulares e a grupos de terceira idade de Campos dos Goytacazes. Na perspectiva acadêmica, educacional e de extensão, a relevância do projeto está em reunir um acervo e promover ações de educação patrimonial referentes à cidade de Campos dos Goytacazes e do IFF Câmpus Campos Guarus.

 

  1. A orquestra na escola

Coordenador: Helio da Silva Junior

Resumo: O projeto  propõe realizar pesquisa de repertório, preparação de arranjos, ensaios e apresentações de concertos didáticos para alunos do primeiro segmento do ensino fundamental em escolas da redes públicas municipais de Campos dos Goytacazes e municípios adjacentes através de um pequeno grupo orquestral formado por alunos músicos. Dessa maneira, colaborando para implantação da lei 11.769/08 que tornou obrigatório o ensino de música nas escolas e contribuindo para a formação integral dos discentes.

 

  1. Contemplando o céu

Coordenador: Christiano Carvalho Leal

Resumo: A ação de extensão se resume basicamente a possibilitar e orientar, no Observatório Marcomede Rangel Nunes (OMRN), de segunda a sexta-feira, no turno da noite, observações astronômicas, em nível amador, destinadas ao público interessado em astronomia que visita o OMRN. Também faz parte da ação o monitoramento das imagens capturas por uma câmera ALL SKY instalada, em parceria com o Clube de Astronomia Louis Cruls, no OMRN e a atualização das informações do Blog do observatório.

 

  1. Aplicação das Tecnologias da Informação e Comunicação como instrumento de educação ambiental

Coordenador: Rogerio de Avellar Campos Cordeiro

Resumo: Um dos grandes desafios do processo educacional é encontrar formas agradáveis de transmissão do conhecimento e de estímulo ao raciocínio crítico e formação cidadã para os estudantes e a comunidade em geral. Neste contexto, o computador pode ser utilizado para enriquecer ambientes de aprendizagem e auxiliar o aprendiz no processo de construção do seu conhecimento (VALENTE, 1999). Atualmente, uma variedade de conteúdos educacionais tem sido disponibilizada em vários formatos, por meio de diferentes plataformas e sobre vários assuntos. Especificamente para questões da educação ambiental, além da escassez destes recursos, análises prévias apontaram que muitos deles estão descontextualizados com a realidade da comunidade local e assim tornam-se necessárias novas pesquisas ou o desenvolvimento de novas ferramentas tecnológicas que atendam as necessidades educacionais de cunho ambiental. Neste sentido, este projeto propõe a aplicação de recursos educacionais digitais nos ambientes educacionais que alcance jovens em idade escolar e toda comunidade com acesso a internet, que funcione como instrumento de educação ambiental. Os recursos serão provenientes de pesquisas(buscas) na internet ou desenvolvidos pela própria equipe, e são utilizados nos ciclo de palestras na(s) escola(s) pública(s) e comunidade ao redor sobre o assunto. Todo este material será condensado em uma página na internet, tendo em vista que ela é uma das grandes difusoras de conhecimento e utilizada por todas as faixas etárias. Além disso, a página também poderá ser acessada por toda comunidade escolar interna, e por professores que desejarem usa-la de forma interdisciplinar em suas aulas. Além da educação ambiental, este projeto busca também difundir na comunidade algumas das atividades desenvolvidas pelo Instituto Federal Fluminense no contexto Ambiental, tais como cursos, projetos, profissionais, etc. Desta forma, espera-se despertar um interesse maior pelos cursos oferecidos pela instituição e que um perfil de ingressos mais contextualizados com os assuntos dos cursos técnico em meio ambiente e engenharia ambiental seja formado, de modo a diminuir a evasão de alunos nesses cursos. Durante a execução do projeto alguns instrumentos avaliativos serão aplicados objetivo de coletar o nível de conhecimento dos alunos. Ao final das atividades, os alunos serão reavaliados para que se possa identificar o aumento da consciência ambiental dos alunos participantes.

 

  1. Ensino de matemática com abordagens lúdicas

Coordenador: Luciano Cordeiro de Oliveira

Resumo: A disciplina de matemática é vista pelos alunos, na maioria das vezes, como uma matéria difícil e acaba se tornando algo doloroso ao logos dos anos. A associação da matemática com as ações do dia a dia acaba passando despercebida e a práticas pedagógicas nem sempre acompanham as necessidades individuais dos alunos e consequentemente causa desmotivação no mesmo. Portanto, essa proposta vem para auxiliar os alunos e mostrar que a matemática pode ser aprendida de forma prática e prazerosa. Alguns estudos indicam que, se apresentada de forma socrática, desafiadora, lúdica e inteligente, a matemática é altamente educadora e facilmente assimilável. Dentro desta ótica pode-se esperar que o aluno quebre essa barreira existente no aprendizado de matemática e o estimule a usá-la no seu dia a dia e melhore o aprendizado em outras áreas do conhecimento.

 

  1. Incentivo ao uso de repelente de citronela como estratégia para redução dos casos de dengue no município de Campos dos Goytacazes

Coordenador: Milton Erthal Junior

Resumo: Os insetos vetores de doenças infecciosas são responsáveis por epidemias de natureza diversas no Brasil e uma das mais importantes é a dengue. Entre as formas de prevenir a dengue destaca-se a proteção pessoal contra picadas do mosquito. Porém o envolvimento e participação da população é extremamente importante na resolução deste problema. Os repelentes são substâncias que agem de forma a combater insetos no momento em que entram em contato com a pele humana ou animal, agindo como uma barreira. O uso do repelente de citronela é uma opção saudável e ecologicamente correta de afastar pragas desse tipo, evitando o uso de pesticidas. O objetivo deste trabalho é incentivar o uso de repelente natural preparado com a planta capim-citronela, Cymbopogon sp. (Monocotiledoneae: Poaceae) como alternativa para minimizar os casos de dengue no município de Campos dos Goytacazes, RJ. A eficácia e os efeitos colaterais deste repelente serão avaliados. A propagação das plantas será realizada de duas maneiras: propagação vegetativa e propagação por sementes. Ambas serão realizadas com membros da comunidade local que já se encontram inseridos em atividades do IF Fluminense. Oficinas de capacitação de preparo e uso do repelente de citronela ocorrerá no laboratório de Biologia do IFF Guarus. Para facilitar a compreensão das informações transmitidas um folder está sendo elaborado para ser distribuído entre os participantes. Um grupo de 30 famílias será convidado a participar de uma pesquisa sobre o uso de repelentes de mosquitos vetores. A coleta de dados será por aplicação de questionário. Serão testados dois tratamentos para repelir mosquitos: a) repelente de citronela em álcool 70% para uso corporal; b) distribuição de folhas frescas nos principais cômodos da casa (cinco ambientes diferentes) e repelente comercial (controle positivo). O controle negativo, álcool 70%, não será usado para não expor os participantes ao ataque do mosquito vetor. Pretende-se com este projeto o incentivo ao cultivo de plantas medicinais, a redução dos casos de dengue, sensibilização da comunidade a cerca deste problema e testar duas técnicas de uso do repelente do capim citronela.

 

  1. Economia de Energia: Uma Necessidade Que Deve Ser Abraçada Por Todos

Coordenador: Jonathan Velasco da Silva

Resumo: É sabido por todos que atualmente há uma crise no que diz respeito a geração de energia elétrica no nosso país, uma vez que grande parte da geração desta energia vem de uma única fonte, a hidráulica. Esta, por si só, não tem sido suficiente para atender ao desenvolvimento do país. A situação tem se agravado principalmente em função da seca nos últimos dois anos, que tem ocasionado uma baixa dos volumes de água nos reservatórios das usinas hidrelétricas. Neste sentido, há a necessidade urgente de utilização de outras fontes de energia como as térmicas, que utilizam derivados de petróleo, e que têm um custo de geração bem mais elevado que a hidráulica, causando assim, um maior valor por Kwh gerado, provocando um aumento nas contas de energia da população. Recentemente foram aprovados aumentos que chegam a 30% nas contas de energia, provocando estranheza, insatisfação e manifestações populares em função deste contexto. Esse cenário por si só já aponta para a necessidade de preocupação quanto à economia e conservação de energia. Neste sentido, há a necessidade urgente de realização de ações/projetos de intervenção que se proponham a conscientizar a população que a economia de energia é um grande desafio na atualidade. Pretende-se, assim, com este projeto, realizar um levantamento de como vem ocorrendo o consumo de energia nas residências dos moradores da região de Guarus. A proposta é realizar um breve levantamento dos equipamentos que a população possui em suas casas, e a partir desses dados, elaborar um material didático-pedagógico com propostas de redução do consumo de energia, alertando-os que é possível minimizar o consumo, sem perder o conforto que esta oferece. Junto ao material construído, serão elaboradas palestras e mini-cursos, com utilização de maquetes e simulações que serão ministradas nas escolas estaduais e municipais da região de Guarus, podendo ser levadas também a outras regiões.

 

  1. Construindo Cidadãos

Coordenador: Emanuele da Silva Goulart Fernandes

Resumo: O projeto “Construindo Cidadãos” trabalhará com juvenis do orfanato “PROJETO ACONCHEGO” e do distrito de Guarus que possuem de 10 a 15 anos. O objetivo principal é o desenvolvimento harmônico das faculdades físicas, mentais e sociais. Esta é a idade das mudanças, e na maioria das vezes, as crianças não estão preparadas para o fato. O projeto envolverá o juvenil em grupo próprio à sua idade, encher sua adolescência de muitas atividades ao ar livre e ajudar a atravessar melhor, a difícil fase da puberdade.

 

  1. Reciclagem dos resíduos orgânicos sólidos para produção de adubo e utilização na produção agroecológica de hortaliças no campus Campos Guarus

Coordenador: Gilmar Santos Costa

Resumo: Os problemas inerentes a quantidade excessiva da geração de resíduos sólidos orgânicos são evidenciados nos lixões, nas ruas das cidades com o lixo deixado forma inadequada, nas escolas e nas residências onde, na maioria das vezes, também não é tratado de forma adequada. Uma alternativa para reduzir os problemas gerados pelos resíduos orgânicos é a reciclagem por meio do processo de compostagem, um método barato quando comparado a outras formas de tratamento e eficaz na diminuição da quantidade de material. O objetivo deste projeto é produzir um adubo orgânico, a partir resíduos sólidos orgânicos, e utilizá-lo na Horta Agroecológica do campus-Guarus. O projeto é conduzido no campus Campos Guarus, onde são coletados resíduos constituídos por restos de alimentos (tais como: cascas de frutas, verduras, etc) e por palha (proveniente da poda de gramados). O composto será utilizado para cultivar hortaliças, que serão analisadas qualitivamente em função da adubação recebida. O envolvimento e a participação da comunidade estudantil, inclui atividades práticas que ajudarão a desenvolver, a compreender e a aplicar de importantes conceitos associados a redução da geração de lixo e a reciclagem de resíduos. Além disso serão ofertados oficinas práticas a comunidade da circunvizanhança do campus e servidores administrativos e professores, mostrando técnicas de compostagem e de produção sustentável de hortaliças dentro da concepção agroecológica. Também serão realizadas oficinas para cuidadores de hortas agroecológicas em terrenos baldios da cidade e espaços ociosos em escolas públicas conduzidas Secretaria de Agricultura do Município de Campos dos Goytacazes no projeto Eco Hortas Comunitárias, para que os mesmos pratiquem reciclagem dos resíduos sólidos orgânicos para produção de adubo.

 

  1. Descobrindo as consequências das escolhas certas

Coordenador: Rhena Schuler da Silva Zacarias Paes

Resumo: O projeto Descobrindo as consequências de fazer as escolhas certas é um projeto de ação estratégica, descritivo e exploratório do tipo pesquisa ação, que visa implementar um trabalho socioeducativo e preventivo, na área de Infecção Sexualmente Transmissíveis /AIDS, Drogas e Consciência Profissional , nas comunidades próximas ao IFF-Guarus, atendendo aos alunos e pessoas da própria comunidade. Trabalhamos com material didático informativo, realizamos eventos, palestras, peças, reuniões, montagem de stands e ferramentas de tecnologias de informação. Contamos com o apoio e parceira da equipe da Coordenação de Atendimento ao Educando, Coordenação do Departamento de Saúde e Diretoria do Campus.

 

  1. Projeto Vitalidade

Coordenador: Anete Ribeiro da Gama

Resumo: O Projeto Vitalidade é realizado desde 2010 no IFF campus Campos Guarus, promovendo a qualidade de vida dos idosos participantes e a integração entre o campus e a comunidade. Atende a pessoas com 55 anos de idade ou mais, preferencialmente residentes em Guarus. As ações desenvolvidas pelo projeto visam melhorar a capacidade funcional, a autonomia e a inserção social dos idosos, utilizando como meios as atividades físicas, palestras sobre diversos temas relacionados a saúde, direito, cultura geral, meio ambiente e outros, além de visitas culturais e atividades de lazer. É feita semanalmente a aferição da pressão arterial dos participantes, antes da realização de atividades físicas. O grupo se reúne às terças-feiras às 14h, onde são realizadas as seguintes ações: 1 -Aferição da pressão arterial, feita pelos bolsistas do curso técnico em enfermagem. 2 - Palestra (ou oficina) ministrada por servidor, grupo de alunos, participantes de outros projetos de extensão ou profissionais convidados. Estas palestras abordam temas referentes a saúde, direito, ecologia, cultura geral e outros que sejam do interesse dos idosos. 3 - Atividade físico-recreativa - Uma professora de educação física orienta atividades físicas com foco em trabalho postural e mobilidade, em clima favorável à integração. Como não é indicada a realização de atividades físicas apenas uma vez por semana, os idosos recebem orientações quanto à realização de caminhadas e também de exercícios que podem ser feitos em casa. Os exercícios localizados (resistência de força) são orientados com foco na capacidade funcional e na manutenção de uma boa postura. Alguns participantes já apresentam limitações, não podendo realizar todas as atividades. Estes são orientados a realizar apenas alguns exercícios leves, basicamente para manter a mobilidade e melhorar a postura. 4 - Lanche: Após as atividades físico-recreativas, os participantes recebem um pequeno lanche nos quiosques, que é também mais um momento favorável à integração. Eventualmente, são realizados bingos recreativos, piqueniques, visitas culturais e passeios, além de encontros com outros grupos da terceira idade. O grupo é convidado a participar de eventos realizados pelo campus, fomentando a integração escola-comunidade. A metodologia utilizada oferece muitos momentos para integração e troca de informações. Oferece também a oportunidade de interação com outros projetos e com eventos realizados no campus, seja para assistir, fazer parte de outros projetos ou mesmo serem beneficiados por ações desenvolvidas pelo curso técnico em enfermagem, como teste de glicemia capilar, cálculo de IMC e outras iniciativas em eventos da área.

 

  1. Imersão Digital

Coordenador: Marilia Goncalves Dutra da Silva

Resumo: O projeto Imersão Digital já está finalizando sua 2ª edição, e tem tido como objetivo principal promover a inclusão digital de Jovens, Adultos e Idosos que não possuem facilidade de acesso as mais diversas tecnologias atuais. A proposta é exercitar a cidadania utilizando os recursos de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) por meio de uma metodologia de inclusão digital que valorize a prática de utilização desses recursos. São utilizados recursos tecnológicos disponíveis no campus Guarus, e além disso, são disponibilizados manuais, tutoriais, vídeos e outros recursos com o objetivo de apoiar as atividades práticas. É importante ressaltar que este não é um projeto com o objetivo de ensinar informática básica, mas sim, um projeto que visa disponibilizar equipamentos do dia a dia das pessoas como computadores, impressoras, câmeras digitais, filmadoras, pen drivers, entre outros, por meio de metodologia e acompanhamento apropriados para que o público alvo consiga fazer uso dessas tecnologias no cotidiano. Os alunos que muitas vezes já possuem esses equipamentos (celulares, smartphones, câmeras fotográficas, pen drivers, notebooks e outros), aprendem como utilizar plenamente todas as suas funções.

 

  1. Inclusão Digital na Longevidade

Coordenador: Josemara Henrique da Silva Pessanha

Resumo: O Projeto de Extensão "Inclusão Digital na Longevidade" tem como principal proposta, promover a inclusão digital de idosos através do acesso as Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs), criando um espaço de interatividade social e incentivando o seu desenvolvimento pessoal e coletivo. Acreditamos na relevância deste trabalho, pois este pode representar na atualidade uma “porta de entrada” para que esta geração da terceira idade se aproxime, aproprie e vença os desafios inerentes aos recursos tecnológicos que lhes são impostos. O projeto se propõe a oferecer dois encontros semanais, com duração de 01h30min cada encontro, formando 1 (uma) turma com 15 participantes no Laboratório de Informática do Campus Campos Guarus. Serão oferecidas oficinas pedagógicas com os seguintes temas: (1) Introdução a Informática, (2) Sistema Operacional Windows, (3) Editor de textos BrOffice e (4) Introdução a Internet. O resultado esperado é continuar oportunizando este público a desenvolver sua aprendizagem com relação aos avanços tecnológicos que a sociedade impulsiona, defendendo seu direito enquanto cidadão ao acesso a esta proposta educacional de inclusão social, e incentivando os participantes a vencer suas dificuldades, conquistando e ampliando seu espaço de integração ao universo das TICs.

 

  1. Letras e Músicas - Construindo Sentidos

Coordenador: Anete Ribeiro da Gama

Resumo: O Projeto Letras e Músicas – Construindo Sentidos teve início em 2014, visando atender a necessidade e desejos de adultos (referentes à aprendizagem da leitura e da escrita) que participavam do Programa Mulheres Mil e de projetos voltados para a terceira idade existentes no campus Guarus. Para isso, buscou-se aprender a metodologia utilizada no Projeto Mil Textos Trinta Palavras (LEEL – UENF) e estudou-se textos sobre os métodos fônico e psicolinguístico. As atividades de alfabetização e letramento foram realizadas em conjunto com atividades de inclusão digital, pois a cultura letrada em nossa sociedade é em grande parte digital. Durante o ano de 2014, foram atendidos quinze adultos, sendo que dois evadiram por motivos de saúde. Os participantes vêm se desenvolvendo bem e solicitam continuação das atividades.

 

  1. Engenhocas: protótipos abertos para materialização do conhecimento

Coordenador: Rogerio de Avellar Campos Cordeiro

Resumo: O projeto denominado 'Engenhoca' busca estreitar o relacionamento prático-teórico através de inventos criativos e inovadores desenvolvidos pelos próprios aprendizes. Estes inventos, que podem ser desde softwares até protótipos de equipamentos automatizados, permitirão aos aprendizes condensar e viabilizar, em um único invento, conteúdos e assuntos de disciplinas distintas. Desenvolvidos com o apoio e a supervisão de professores, todo o processo e materiais utilizados na produção dos inventos será consolidado na forma de um tutorial. Isto permitirá que qualquer pessoa reproduza estes inventos e, intuitivamente, estejam compreendendo o uso dos conceitos envolvidos. Além de estimular o pensamento crítico e criativo dos aprendizes, busca-se mais uma forma de divulgar os cursos e atividades desenvolvidas no IFFluminense. Como forma de motivação dos seus integrantes, o projeto realiza regularmente reuniões regulares para discussão de novas ideias, treinamento sob as tecnologias envolvidas e concurso de projetos.

 

  1. Radio IFF

Coordenador: Saulo Queiroz Nascimento

Resumo: O projeto Rádio IFF Guarus consiste na implantação de um veículo de comunicação na Escola, com objetivos bem definidos como Integração, Informação, Entretenimento e Cultura, pretendendo expandir-se até a Rádio Web. Para tanto, inicialmente o projeto desenvolverá uma programação interna, até que alcance maior estabilidade. O aluno envolvido na execução dessa Rádio deverá ser capaz de trabalhar como Operador de Áudio (termo também conhecido como "técnico de som" ou "operador de som") em sistemas de sonorização e na operação de diversos equipamentos que serão utilizados em seu dia a dia de atuação, como Mesas de Som, Equalizadores, Compressores, Microfones e Sistemas de Computação. Será fundamental que tal aluno tenha uma boa redação para montagem de textos e roteiros, boa comunicação e boa expressão oral.

registrado em: ,