CAMPUS CAMPOS GUARUS

Você está aqui: Página Inicial > Nossos campi > Campos Guarus > Notícias > Projeto Capivara realiza replantio de árvores no Bosque São Domingos

Notícias

Projeto Capivara realiza replantio de árvores no Bosque São Domingos

Meio ambiente

Ação ocorreu na semana do aniversário de um ano do bosque, criado por iniciativa do projeto.
por Comunicação Social da Reitoria publicado 23/11/2018 15h47, última modificação 23/11/2018 15h47
Exibir carrossel de imagens Dentre as árvores que foram plantadas estão as espécies de Pau brasil, Paineira, Oiti, Pitanga e Ipê verde.

Dentre as árvores que foram plantadas estão as espécies de Pau brasil, Paineira, Oiti, Pitanga e Ipê verde.

 O Projeto Capivara, do IFF Campus Guarus, realizou o replantio de 16 espécies no Bosque São Domingos, em São João da Barra, no dia 18 de novembro. A ação faz parte do objetivo de recuperar a área degradada da mata ciliar do Rio Paraíba do Sul e contou com o apoio dos participantes do IX Passeio Ecológico de Canoagem.

 Dentre as árvores que foram plantadas estão as espécies de Pau brasil, Paineira, Oiti, Sabonete, Pitanga, Ipê verde, Ipê amarelo, Araçá roxo, Aroeira, Goiaba, Ingá, Tucaneiro, Pau ferro, Sanandu, Capixingui e Só brasil.

 “No ano passado, fizemos um Plano de Recuperação de Áreas Degradadas (PRAD) em uma área de 1 hectare da Fazenda São Domingos, com diagnóstico da área, inventário da flora e fauna, georreferenciamento, adubação do solo e o plantio que ocorreu no dia 20 de novembro. Nesse período de um ano, realizamos os monitoramentos de 14 em 14 dias nos primeiros seis meses e depois, mensalmente, analisando o crescimento e a adaptação das espécies plantadas sem interferir no meio ambiente", explicou Cleber Fiuza, pesquisador ambiental do Projeto Capivara.

 De acordo com ele, a nova etapa do projeto tem a proposta de quantificar a eficiência do plantio, coletar novas sementes e replantar as espécies que tiveram as melhores adaptações.

 O Projeto Capivara visa entender os principais impactos ambientais existentes na bacia hidrográfica do baixo Paraíba do Sul, buscando soluções para a mitigação e prevenção de ações indesejadas desde 2014, a fim de sensibilizar a sociedade para o uso equilibrado do meio ambiente.