CAMPUS QUISSAMÃ

Você está aqui: Página Inicial > Nossos campi > Quissamã > Notícias > Debate entre os candidatos à prefeitura de Quissamã mobiliza comunidade

Notícias

Debate entre os candidatos à prefeitura de Quissamã mobiliza comunidade

Eleições 2016

Centenas de pessoas compareceram ao debate entre os candidatos à prefeitura de Quissamã realizado nesta terça-feira, 20 de setembro de 2016, no IFFluminense.
por Comunicação Social da Reitoria publicado 21/09/2016 18h10, última modificação 22/09/2016 15h20
Exibir carrossel de imagens O debate aconteceu no auditório do campus com a participação de 200 pessoas.

O debate aconteceu no auditório do campus com a participação de 200 pessoas.

 O Instituto Federal Fluminense Campus Quissamã e o Núcleo de Educação Ambiental da Bacia de Campos (NEA-BC) promoveram na noite desta terça-feira, 20 de setembro de 2016, no auditório do campus, o debate político entre os candidatos à prefeitura do município.

 Todos os candidatos participaram do evento: Armando Cunha Carneiro da Silva (PSB), Djamim Ferreira de Souza (PRTB), Maria de Fátima Pacheco (PTN) e Nilton Pinto (PSDB).

 Os 200 lugares no auditório foram ocupados por membros da comunidade, assessores dos candidatos, alunos e servidores do IFFluminense e membros do NEA-BC. Na área externa, muitos alunos e pessoas da comunidade também assistiram por meio de um telão que foi instalado. O debate ainda foi transmitido ao vivo pela Rádio Quissamã FM (87,9).

 O evento foi mediado por Isroberta Araujo, pesquisadora social do NEA-BC, e pela diretora de Comunicação do IFFluminense, Juliana Lima. No 1º bloco, por meio de sorteio, os candidatos fizeram perguntas entre si, que giraram em torno de temas como investimentos, orçamento municipal, diversificação econômica, emprego para a população, em especial para os jovens. No 2º bloco, os candidatos responderam a perguntas do plenário. Os presentes questionaram sobre o papel e a importância da experiência de um vice-prefeito, oportunidade de emprego e estudo para os jovens, alianças políticas para montar equipes e ficha limpa.

 De forma geral, o debate seguiu com tranquilidade, sem grandes manifestações da plateia e trocas de acusações entre os candidatos. No 3º bloco, as perguntas foram elaboradas por uma comissão indicada pelas duas instituições organizadoras do debate e trataram das seguintes questões: desenvolvimento do comércio frente a queda dos royalties, proposta de desenvolvimento local pautada na economia criativa, políticas públicas para a juventude e proposta para a educação em tempo integral. O 4º e último bloco começou com a leitura, por dois jovens, de duas cartas: Wallace Chagas leu uma carta do Conselho Municipal de Urbanismo e Carolyne Santos do Conselho Municipal da Juventude. Em ambas, as reivindicações eram em torno da geração de empregos, políticas públicas para os jovens, planejamento estratégico, mobilidade urbana, entre outras. Após, cada candidato fez as suas considerações finais.

 Aline Estaneck, diretora do Campus Quissamã, considerou o evento proveitoso e de um nível excelente. “Hoje nós temos muitos estudantes assistindo ao debate. Este é um exemplo que queremos deixar para eles: respeito acima de tudo. Acredito que alguns de nossos objetivos foram alcançados: contribuir com a construção da cidadania aqui do município e abrir esta casa para servir à comunidade, afinal este também é um dos compromissos do IFFluminense”, destacou.

 Wagner Nunes, assistente de mobilização e logística do NEA-BC, ressaltou que foi um processo muito construtivo. “O papel do NEA-BC hoje é conscientizar a população e fazer com que as pessoas desenvolvam em si a educação crítica”, comentou. Sandra Miscali, coordenadora executiva do Núcleo, acrescentou que o projeto faz parte de uma política pública que visa à aumentar e contribuir para a participação social do cidadão. “O que vimos neste debate de hoje é a oportunidade da comunidade de fato conseguir escutar e perguntar sobre as propostas e planos de governo dos candidatos para que assim possa conhecer e escolher qual o seu representante”. A realização do projeto NEA-BC é uma medida de mitigação exigida pelo licenciamento ambiental federal conduzido pelo Ibama.

 O debate, na íntegra, estará disponível no youtube do NEA-BC.

 

Comunicação Social da Reitoria