CAMPUS SÃO JOÃO DA BARRA

Você está aqui: Página Inicial > Nossos campi > São João da Barra > Notícias > Estudantes promovem ações contra a PEC 55

Notícias

Estudantes promovem ações contra a PEC 55

Manifestação

Estudantes do Campus Avançado São João da Barra decidiram, em assembleia, promover quatro dias de ações em manifestação contrária à PEC 241, que agora tramita no Senado pelo número 55.
por Comunicação Social da Reitoria publicado 25/11/2016 17h05, última modificação 05/12/2016 14h01
Show image carousel Primeiro dia de ação contou com panfletagem, debates e oficinas

Primeiro dia de ação contou com panfletagem, debates e oficinas

 Os estudantes do Campus Avançado São João da Barra ocuparam a escola na sexta-feira, dia 18 de novembro, em manifestação contra a PEC 241/55, que limita os gastos públicos por 20 anos. Eles proibiram a entrada dos servidores, permitindo apenas a daqueles que realizam trabalhos essenciais e dos terceirizados. Também panfletaram em escolas do município e explicaram os impactos da PEC. No turno da tarde, realizaram debates, oficinas de poesia e participaram de programa de rádio local.

 No dia 21 de novembro, segundo dia de ação proposto pelos alunos, foi realizado um mutirão na escola para pequenos reparos, além de intervenções culturais.

 Os estudantes – ao todo, 200 no campus - decidiram, em assembleia, nos dias 08 e 17 de novembro, pela pauta e pelas ocupações pontuais. Além das ações dos dias 18 e 21 de novembro, outros dois dias estão agendados: no dia 28 de novembro, haverá um aulão público e panfletagem em instituições públicas do município; e, no dia 01 de dezembro, uma mesa-redonda com a participação de representantes da comunidade externa, com o tema “A influência da PEC 241/55 na sociedade”.

 A presidente do grêmio estudantil, Iana Amaral, diz que as manifestações também contribuem para a formação da cidadania dos estudantes. “É um momento de muito aprendizado, sobre política, economia e sociedade. Estamos tendo uma outra visão de mundo, conhecendo os nossos direitos e sabendo como exercê-los”, destaca a Iana.

 O professor de Sociologia Marcus Cardoso da Silva, que tem acompanhado a ação dos estudantes, explicou que, em assembleia, no dia 10 de novembro, os servidores do campus decidiram apoiar e construir uma agenda em comum com os alunos.

 “O processo de ocupação se mostra como uma alternativa e possibilidade de luta. O primeiro dia de agenda foi cumprido com muito sucesso, organização e ampla participação do corpo discente. A impressão que tenho é que o movimento só tende a crescer, sobretudo, se ampliar ainda mais o apoio dos pais e dos servidores do campus", afirma Marcus.

 Para mais informações, acesse AQUI a página criada pelos estudantes no Facebook.


Comunicação Social da Reitoria