Você está aqui: Página Inicial > Notícias > IFFluminense e Prefeitura de Campos lançam 3ª edição do projeto “Educar é pra vida toda”

Notícias

IFFluminense e Prefeitura de Campos lançam 3ª edição do projeto “Educar é pra vida toda”

Formação de Professores

Projeto é destinado aos profissionais da Rede Municipal de Educação de Campos dos Goytacazes e será lançado na próxima segunda-feira.
por Comunicação Social da Reitoria publicado 18/11/2016 18h28, última modificação 21/11/2016 14h32
Nas duas edições anteriores, o foco foi a matemática. Agora, é a vez da Língua Portuguesa. Na foto, turma de 2015.

Nas duas edições anteriores, o foco foi a matemática. Agora, é a vez da Língua Portuguesa. Na foto, turma de 2015.

 O Instituto Federal Fluminense e a Prefeitura Municipal de Campos dos Goytacazes-RJ lançam a 3ª edição do projeto “Educar é pra vida toda”, na próxima segunda-feira, 21 de novembro de 2016, às 18h, na Câmara de Vereadores.

 O projeto é fruto de uma cooperação técnico-educacional entre o IFFluminense e a Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esportes (Smece) de Campos, com o objetivo de promover formação continuada de professores, na perspectiva da alfabetização e letramento linguístico. Nas duas primeiras edições, o foco era a matemática. Esta, por sua vez, marca o 1º curso de aperfeiçoamento intitulado “Aprendizagem da Língua Portuguesa”.

 Pela ocasião do lançamento, será realizada a palestra de abertura do curso, intitulada "(Con)versando sobre o ensino da Língua Portuguesa", a ser proferida pelos professores Ana Raquel de Souza Pourbaix e Thiago Eugênio Loredo Betta, com a presença dos cursistas, que, ao todo, somam 490 profissionais inscritos.

 Estarão presentes no evento Jefferson Manhães de Azevedo, reitor do IFFluminense; Lucienne Beatriz Oliveira Soares, diretora Pedagógica (representando a Secretaria de Educação); Christiane Menezes Rodrigues, pró-reitora de Ensino e Aprendizagem do IFFluminense; Ana Mary Fonseca Barreto de Almeida, diretora de Políticas da Educação Superior do IFFluminense; Breno Fabrício Terra Azevedo, diretor do Centro de Referência do IFFluminense, diretoria à qual o projeto está ligado; Ana Raquel de Souza Pourbaix, coordenadora pedagógica da área de Língua Portuguesa (Smece); e Fernanda Freitas Ribeiro, coordenadora operacional da Plataforma Moodle (Smece).

 O curso será ofertado na modalidade semipresencial, com carga horária de 120 horas, sendo 105h a distância (na plataforma Moodle), e 15h com encontros presenciais, no período de novembro de 2016 a fevereiro de 2017. “Buscaremos a reflexão das práticas pedagógicas de modo integrado com as referências teóricas e as diretrizes curriculares disponibilizadas pelo Ministério da Educação e Cultura (MEC), em especial, o Pacto Nacional de Alfabetização na Idade Certa (Pnaic)”, ressalta a diretora de Políticas da Educação Superior do IFFluminense, Ana Mary Barreto.

 O projeto é destinado a profissionais da rede municipal de educação de Campos dos Goytacazes, prioritariamente, professores e orientadores pedagógicos do ciclo de alfabetização (1.º, 2.º, 3.º anos do Ensino Fundamental I), bem como professores que atuam nas turmas de correção de fluxo de Consolidação da Alfabetização (Calf) e Aprofundamento da Aprendizagem (AAP).

 Coube à Secretaria Municipal de Educação disponibilizar os profissionais que atuam como coordenadores do curso, bem como os que atuam como professores-monitores, elaborando e disponibilizando o material teórico-prático. Ao IFFluminense coube a participação dos encontros para construção da proposta pedagógica, juntamente à equipe pedagógica da Secretaria Municipal de Educação, gerenciamento da plataforma no desenvolvimento do curso, tais como organização, alimentação e acompanhamento, ambientação dos coordenadores e monitores no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), apoio e desenvolvimento e certificação.

 “Esse curso vem consolidando práticas na rede municipal, como o cumprimento de 1/3 da carga horária do professor voltada para a formação continuada, e garantindo a atuação dos profissionais qualificados para atuarem, preferencialmente, no ciclo alfabetizador (1.º, 2.º e 3.º anos do Ensino Fundamental)”, destaca Ana Mary.

 

Comunicação Social da Reitoria