MESTRADO EM ENGENHARIA AMBIENTAL

Você está aqui: Página Inicial > Pesquisa > Pós-graduação Stricto Sensu > Mestrado em Engenharia Ambiental > Alunos > Egressos > Leonardo Ribeiro Moço Pessanha

Leonardo Ribeiro Moço Pessanha

por Valdênia Gomes Miranda Lins publicado 27/09/2017 12h59, última modificação 27/09/2017 12h59
Graduado em Arquitetura e Urbanismo e aluno da turma 2012 do PPEA, Leonardo é professor no IFSP.

Leonardo Ribeiro Moço Pessanha graduou-se em Arquitetura e Urbanismo no Instituto Federal Fluminense e logo em seguida entrou para o Mestrado em Engenharia Ambiental por ser uma área interdisciplinar que poderia facilmente ser trabalhada com sua formação inicial. “Por ser "prata da casa", sabia da qualidade do curso, conhecia algumas pesquisas em andamento e já tinha sido aluno de alguns professores do PPEA durante a graduação”, contou.

Os resultados de sua pesquisa de dissertação hoje servem de fonte de pesquisa para outros trabalhos do PPEA, assim como TCCs de graduação nas áreas de Arquitetura e Geografia. “Como ingressei na área acadêmica longe do RJ logo após a conclusão do mestrado, não pude aplicar ou continuar com minha pesquisa, mas sei que o grupo continua consultando minha dissertação e atuando em outras frentes de trabalho na região do Porto do Açu”, disse Leonardo.

Para ele, o contato com professores de diversas áreas e campi do Instituto permitiu a ampliação dos conhecimentos e aprofundamento em sua área de pesquisa. “A conclusão do mestrado muito me auxiliou nas etapas profissionais seguintes, obtive significativa pontuação nas provas de títulos de concursos públicos. Destaque para minhas aprovações no Instituto Federal de Santa Catarina (onde trabalhei por 5 meses - entre fevereiro e junho de 2017) e no Instituto Federal de São Paulo, instituição na qual trabalho hoje em dia. Já fazem 10 anos (2007 a 2017) que ingressei na Rede Federal de EPT, passando por aluno de graduação, aluno de mestrado, docente substituto e agora docente efetivo, o que muito me orgulha!” afirmou.

Dissertação

Lattes

Depoimento coletado em setembro de 2017.