Projetos Culturais do IFFluminense

por Comunicação Social da Reitoria publicado 27/02/2018 12h22, última modificação 05/03/2018 11h09
Saiba mais sobre os projetos culturais desenvolvidos nos campi do IFF.

Título: IFanzine - Criatividade, Expressividade e Autoralidade

Coordenador: Alberto Carlos Paula de Souza

Campus: Macaé

E-mail: asouza@iff.edu.br

RESUMO:

O IFanzine apropria-se do conceito e estética dos fanzines, revistas artesanais, e edita o zine PEIBÊ, promovendo e reunindo criações coletivas, publicando histórias em quadrinhos (HQs), entrevistas e relatos de experiência com aplicabilidade de zines no ensino-aprendizagem. Produz também outras publicações articuladas com projetos de extensão e pesquisa, tais como a Afroindi, Traços de Memória e Café Filosófico, que são distribuídas em versão impressa e online nas redes sociais, ampliando assim o alcance do projeto, que vem se destacando nacionalmente, recebendo colaborações de educadores, pesquisadores e artistas de diversas regiões do país. Fanzine, neologismo formado pela contração dos termos “fanatic” e “magazine”, significa “revista de fã”. Dispondo de recursos artesanais na produção editorial, envolve tradicionalmente bricolagens, caligrafia criativa, desenhos livres, cartuns e histórias em quadrinhos, entre outras técnicas, que independem de expertise profissional, por ser proposta de caráter amador e de estímulo à autoria, constituindo-se numa mídia alternativa contra-hegemonia advinda dos tempos pré internet. O projeto promove constantemente oficinas de produção de zines, com robusto volume de ações que abrangem e impactam a comunidade atendida, sendo realizadas em parceria com instituições de ensino e culturais, cujo conteúdo é selecionado para publicação, resultando numa interlocução entre escola e comunidade, bem como a utilização do potencial criativo dos discentes, estimulando o exercício da autoralidade e na difusão e produção de saberes, envolvendo o trinômio Ensino, Pesquisa e Extensão.

Título: Teia Cultural do IFFluminense

Coordenador: Jonas Defante Terra

Campus: Reitoria

E-mail: jterra@iff.edu.br

RESUMO:

Teia Cultural do IFFluminense é um projeto que pretende promover a circulação de fazeres e saberes artístico-culturais das ações/atividades desenvolvidas a partir dos projetos culturais submetidos ao Edital N.º 51-A, do Instituto Federal Fluminense, de 29 de março de 2017. Incentivando eventos multi e intercampi que envolvam de modo significativo a comunidade interna e externa numa verdadeira e substancial dinâmica extensionista na qual o fazer cultural se torna o amálgama de todas as ações. Dar visibilidade às produções locais do território IFFluminense para a instituição como um todo e, ainda mais, para o território de sua abrangência, integrando servidores, estudantes e comunidades. Utilizando da metodologia de entrevistas em profundidade será realizado o mapeamento dos projetos culturais submetidos ao Edital N.º 51-A, com a devida colaboração dos gestores de cultura dos campi, será organizada a agenda cultural intercampi do IFFluminense para promover eventos culturais nos campi; o cadastro de oficinas e minicursos oferecidos por estudantes e servidores fará parte de um banco de circulação destes saberes e serão abertos a toda a comunidade interna e externa e a concepção de um guia cultural do IFFluminense que irá possibilitar o registro das atividades culturais e artísticas de seu território. Com estas ações efetivas intenciona-se alcançar a democratização do acesso aos bens culturais da instituição contribuindo para a transversalidade da cultura com outros campos do conhecimento e a efetividade do conceito integrado de cultura ao currículo. Para a sociedade, vislumbra-se o potencial deste projeto em possibilitar novas formas de convívio e de sociabilidade nos campi, entre eles e com suas comunidades externas e internas, contribuindo para a inclusão social e o protagonismo estudantil perpassando ações de Pesquisa, Extensão e Ensino tanto na fruição dos fazeres artísticos e culturais quanto nos seus saberes por meio de cursos de duração curta ofertados a todos que queiram participar, em um esforço de promover e garantir os direitos culturais assegurados na Constituição Federativa do Brasil.

Título: O rádio como veículo de divulgação de educação, cultura e entretenimento

Coordenador: Erika Fonseca de Azevedo Vieira

Campus: Bom Jesus

E-mail: erika.vieira@iff.edu.br

RESUMO:

O presente projeto tem por objetivo a utilização do rádio como meio de propagação do conhecimento, cultura e informações sobre ações, projetos, eventos e notícias relacionados ao Instituto Federal Fluminense. O Campus Bom Jesus do Itabapoana conta, atualmente, com um estúdio interno de rádio estudantil, adequadamente equipado e utilizado por alunos para veiculação de programação musical e anúncios à comunidade acadêmica durante os intervalos e eventos acadêmicos. Goza, também, de um espaço cedido gratuitamente pela rádio Bom Jesus 1170 AM para veiculação do programa Conexão IFF, por meio do qual são divulgadas informações diversas sobre o IFFluminense e entrevistas com servidores e alunos da instituição, configurando-se em um importante canal de comunicação com o público externo ao instituto. Objetiva-se proporcionar aos estudantes a possibilidade de participação nestas ações, de maneira a ampliar a forma de trabalhar o conteúdo aprendido em sala de aula e estimular o desenvolvimento de habilidades características da prática radiofônica, superando limites como a timidez e a dificuldade em falar em público, enquanto também aprendem sobre um veículo de comunicação popular e de grande alcance, que ainda resiste diante das constantes mudanças tecnológicas ocorridas nas últimas décadas. Ao mesmo tempo, o uso dos espaços configura-se como um meio de divulgação das ações de Ensino, Pesquisa e Extensão do Instituto Federal Fluminense e um canal de estreitamento de relações com a comunidade onde está inserido.

 

Título: Incubação de empreendimento de alimentação artesanal: autogestão e identidade quilombola na comunidade de Machadinha, em Quissamã, RJ

Coordenador: Paula Aparecida Martins Borges Bastos

Campus: Bom Jesus

E-mail: pabastos@iff.edu.br

RESUMO:

Em Quissamã, RJ, está localizada a comunidade de Machadinha, reconhecida como Comunidade Remanescente de Quilombo (CRQ) pela Fundação Palmares desde 2006.

Recentemente foi instituída na comunidade uma comissão de mulheres voltada para o planejamento de reabertura e gestão do restaurante na Casa de Artes, integrante do

Complexo de Machadinha, e atualmente sem uso. A demanda pela reativação do restaurante a partir de um processo de autogestão, com produção de pratos típicos, além de ser um processo de fortalecimento de sua identidade cultural, também envolve geração de trabalho e renda em processo participativo e de cooperativismo popular. O presente projeto tem como objetivo geral apoiar, através da ITCP/IFF e integrantes do Centro de Memória e NEABI do Campus Quissamã, além de parceiros, o desenvolvimento de práticas autossustentáveis na população quilombola de Machadinha voltadas para o fortalecimento da cultura alimentar como produção identitária e de renda. Os objetivos específicos são: atuar junto à CRQ de Machadinha na formação de empreendimento de economia solidária com ênfase na cultura alimentar tradicional; desenvolver os aspectos gestionários e de capacitação técnica do empreendimento proposto pelo grupo; detectar possíveis alimentos tradicionais da CRQ que se enquadrem nas características de

Indicação Geográfica. A metodologia proposta é a da educação popular, estando norteada pela pedagogia da autonomia, e na percepção do papel da escuta e do diálogo na relação com comunidades afrodescendentes. Pré-incubação, incubação e desincubação são etapas metodológicas de uma incubadora, envolvendo o presente projeto a fase da pré-incubação, quando se desenvolverá com o grupo o planejamento estratégico do empreendimento e questões técnicas voltadas para a produção de alimentos, sempre levando em consideração as especificidades das práticas alimentares de produção e consumo das comunidades tradicionais afrodescendentes. Espera-se que ao final da execução do projeto o empreendimento de produção de alimentos típicos se apresente como economicamente viável, sendo resultado de uma mobilização e capacitação da comunidade através da experimentação de um modelo de autogestão coletiva e autossustentável. As ações previstas no projeto visam, em última instância, contribuir com a promoção da diversidade cultural brasileira, atuando no âmbito das dimensões simbólica, cidadã e econômica da comunidade remanescente quilombola de Machadinha.

Título: Arte, cultura e ação social: conhecer, viver e compartilhar!

Coordenador: Dayana Freitas dos Santos Dias

Campus: São João da Barra

E-mail: ddias@iff.edu.br

RESUMO:

Este projeto tem por objetivo a promoção da fruição cultural na comunidade interna do Campus Avançado de São João da Barra e em outros campi do IFFluminense, na rede Municipal de Ensino do município de São João da Barra, em instituições acolhimento de crianças e adolescentes e em instituições de longa permanência do idoso. O público externo será beneficiado por meio de rodas de leitura, contação de histórias, teatro de fantoches, apresentações musicais e gincana cultural. Mediante de práticas de Ensino, Pesquisa e Extensão, buscar-se-á envolver e estimular artística e culturalmente os alunos, visando a promoção do protagonismo estudantil. O projeto será avaliado criticamente, durante sua execução e os resultados obtidos serão utilizados como balizadores na proposição de novo projetos culturais no ano de 2018.

Título: Cultura Corporal e atravessamentos cotidianos: a Corporeidade enquanto produção de ‘entrelugares’.

Coordenador: Regiane de Souza Costa

Campus: Maricá

E-mail: regiane.costa@iff.edu.br

RESUMO:

Reafirmando o compromisso do IFFluminense com as questões emergentes que se entrelaçam na sociedade contemporânea e em continuidade às ações extensionistas iniciadas em 2015, este projeto pretende colaborar com os processos formativos que perpassam a Cultura Corporal, atribuindo à Corporeidade um olhar contundente enquanto dimensão formativa e potencializadora para a produção de ‘entrelugares’ nas discussões sobre a integralidade do indivíduo. Traz consigo uma dupla preocupação: a necessidade de SE-movimentar, complexificada pelas referências da Organização Mundial da Saúde no que se refere à inatividade física e as suas consequências para a qualidade de vida; e a subtração da experiência pautada numa lógica do conhecimento que desconsidera o homem na sua dimensão formativa multifacetada. Para contrapor, visando subverter tais considerações marcadas por binarismos e dicotomias cartesianos, o presente projeto transita em direção às referências que fortalecem a corporeidade enquanto possibilidade de suscitar o homem holístico, destacando o corpo como componente principal desta proposta – potencial interlocutor da experiência e do diálogo do movimento com os arranjos lúdicos, esportivos, cooperativos, circenses, artísticos, folclóricos, políticos, econômicos, sociais, estéticos e ambientais. Conjugando tais preocupações e intenções, pensamos em propor um Ciclo de Vivência em Cultura Corporal e as suas interfaces com as manifestações/expressões culturais/populares, fomentando o movimento como uma reinvenção do patrimônio cultural da humanidade. Para tanto, pretendemos mediar experiências, a partir de saberes-fazeres-sentidos dos participantes – estudantes das séries finais do Ensino Fundamental e do Ensino Médio –, com base nos disparadores temáticos Trilhas e Caminhadas; Circo, Arte e Movimento; Jogos Esportivos e Populares. Apoiados em referências metodológicas dialógicas, problematizaremos a prática do movimento enquanto atividade física e/ou atividade de lazer, lançando convites para a ampliação do repertório cultural e suas possíveis configurações enquanto processo irrigado por tensões e negociações para aquilo que reconhecemos como o ‘entrelugar’. Desconfiamos, com isso, que o corpo assume um protagonismo nesse processo formativo – para além da escola, entretanto, podendo ser nutrido por/com ela –, sendo, através dele, onde se constitui, dinamicamente, um local de encontro entre os sentidos, os saberes e os rastros de experiências.

Título: Valorização das Culturas Africana e Afro-brasileira via Ludicidade

Coordenador: André Luiz dos Santos Silva

Campus: Quissamã

E-mail: andre.silva@iff.edu.br

RESUMO:

O projeto apresenta-se como uma ação educacional afirmativa, em conformidade com a Lei 10.639/2003, que exige das instituições de ensino a elaboração de uma pedagogia inclusiva e antidiscriminatória no que concerne às relações étnico-raciais. As ações do projeto focam na utilização de recursos lúdicos para o ensino da história e cultura dos países do continente africano, dos afro-brasileiros e do respeito à diversidade. Outras ações do projeto terão como objetivo promover a formação inicial e continuada de professores para a educação das relações étnico-raciais, por meio da realização de oficinas pedagógicas e da produção de material didático sobre ludicidade africana e afro-brasileira.

Título: Poética da etnomusicalidade afro-brasileira: uma análise a partir dos “Afro-sambas”, de Vinícius de Moraes e de Baden Powell

Coordenador: Fábio Rodrigo Penna

Campus: Santo Antônio de Pádua

E-mail: fabio.penna@iff.edu.br

RESUMO:

O presente projeto de extensão tem como proposta analisar as produções poéticas e musicais afro-brasileiras que possibilitam a audição de vozes silenciadas, narrando suas próprias perspectivas sobre a realidade e imaginário negro. O ponto de partida para a análise dos discursos literários (associação entre poesia e música de diversos gêneros: samba, pagode, blues, jazz, jongo, maracatu, rap, hip-hop, funk etc.) de temática afro-brasileira dar-se-á a partir d’Os Afro-sambas, de Vinícius de Moraes e de Baden Powell, LP, que, em 2017, completa 41 anos de lançamento. Por meio do diálogo entre Literatura e Música, o projeto espera despertar reflexões críticas sobre o estudo das relações étnico-raciais nos discentes do IFFluminense Campus Santo Antônio de Pádua, da Rede Municipal e do Pérolas Negras (projeto social, cultural e artístico do Noroeste Fluminense), a fim de conscientizá-los sobre as identidades representadas na produção artística afro-brasileira. Além propor o entendimento do jogo mercadológico que põe à margem cultural e midiática as poesias e as músicas de matriz afro-brasileira, justamente por não atenderem às temáticas centrais, o projeto incentivará os discentes a liberarem sua musicalidade que denuncie suas realidades sociais. Esse projeto será apresentado no SIMELP 2017 (Simpósio Mundial de Estudos da Língua Portuguesa), em Santarém, Portugal, na temática “Identidades coletivas – fortalecimento e diluição”.

Título: Coletivo Artístico Saravá: processos formativos em performance para as relações étnico-raciais e diversidades

Coordenador: Alissan Maria da Silva

Campus: Campos Centro

E-mail: alissan.silva@iff.edu.br

RESUMO:

De acordo com a Lei 10.639/03 os conteúdos referentes à História e cultura afro-brasileiras serão ministrados em todo o conteúdo escolar, em especial nas áreas de Educação Artística e de Literatura e História brasileiras. Tendo em vista seus 14 anos – seguidos pelos 9 anos da Lei 11.645/08, que adicionou o ensino da história e culturas dos povos indígenas – urge a necessidade do docente-artista ter consciência do seu papel como articulador de experiências que promovam a construção destes conhecimentos, bem como o combate aos racismos e intolerâncias. O projeto em questão trata da efetivação e continuidade das atividades de Ensino, Pesquisa e Extensão que têm sido realizadas desde 2016 com alunos da Licenciatura em Teatro, e outros interessados pelo tema na comunidade, como um coletivo artístico intitulado Coletivo Artístico Saravá. Em suma, coletivos artísticos são compostos por indivíduos-artistas que se agrupam em torno de um ideal comum e/ou proposta investigativa conceitual em arte para pensar e produzir arte coletivamente. Portanto, a proposta baseia-se na premissa do coletivo como espaço-tempo propício para estudos, pesquisa e extensão na investigação de performances culturais e artísticas em suas conexões com as relações étnico-raciais e para as diversidades na intersecção dos campos das artes cênicas / estudos da performance e educação. Espera-se que a investigação teórico-prática – fundamentada em pesquisa bibliográfica, pesquisa de campo e investigação corporal - destes conhecimentos converta-se na criação e experimentação de um leque mínimo de práticas performáticas a serem realizadas dentro e/ou fora do campus em que se desenvolvem estes estudos. E, desta forma, contribuindo assim para difusão e apropriação destes saberes na formação de professores da Educação Básica, bem como a compreensão de que são múltiplos os espaços de educação e construção dos conhecimentos, podendo assim ampliar as possibilidades de fruição artística para a comunidade.

Título: Processos de pesquisa e criação em dança: Grupo Experimental

Coordenador: Tatiana de Oliveira Almeida

Campus: Campos Centro

E-mail: tatiana.o.almeida@iff.edu.br

RESUMO:

O projeto tem como objetivo criar um grupo de dança institucional no IFFluminense, situado no Campus Campos Centro, que tenha a pesquisa e a criação como mote para suas produções artístico-pedagógicas. O público-alvo será formado, principalmente, por estudantes do Curso de Licenciatura em Teatro, porém, estudantes de outros cursos e níveis de ensino da instituição também poderão participar atuando como intérpretes criadores. Esse projeto se justifica principalmente por ter a intenção de ser provocador de modos de pensar e fazer a arte da dança e também por favorecer a ampliação do sentido de pertencimento à instituição. A produção artística desenvolvida ao longo do ano que compreende o projeto será compartilhada pela comunidade campista, bem como pelos campi do Instituto Federal Fluminense. Sendo assim, o projeto terá impacto sociocultural em toda a região Norte-fluminense. Os encontros acontecerão durantes dois dias na semana e terão a seguinte estrutura: preparação corporal, pesquisa de movimentos, composição coreográfica e avaliação. Espera-se que os estudantes participantes do projeto adquiram autonomia para criação de trabalhos artísticos em dança, reflitam sobre modos de criar e produzir dança que escapem da lógica veiculada nas mídias tradicionais como a televisão e a internet e que possam se transformar a partir da experiência artística. Durante todo o processo serão realizados registros fotográficos, em vídeo, materiais escritos, entrevistas com os participantes, dentre outros instrumentos que colaborarão com a avaliação processual e final do projeto. Os bolsistas deverão desenvolver relatório parcial e final registrando, neste documento, as reflexões e o aprendizado efetivado no grupo. Será elaborado um “Diário de Bordo” que será disponibilizado para consulta junto à coordenação do Curso de Licenciatura em Teatro.

Título: Parada Musical: quem canta seus males espanta

Coordenador: Emílio Leal Comin

Campus: Itaperuna

E-mail: emilio.comin@iff.edu.br

RESUMO:

O projeto em questão propõe atividades ligadas à música no IFF Campus Itaperuna de forma contínua, dando sequência ao relevante projeto desenvolvido pela professora Fabiana Castro Carvalho de Barros nos anos de 2016 e 2017 e ampliando seu escopo para atividades a serem desenvolvidas com servidores e terceirizados que trabalham no campus, como aulas de iniciação e teoria musical, além da realização do I Festival de Intérpretes de Música no Campus Itaperuna. O projeto visa a abrangência tanto do público interno quanto do externo nas atividades que serão implantadas, tendo em vista que as aulas de iniciação e teoria musical serão oferecidas para a comunidade.

Título: Festival de Poesia do IFFluminense – Campus Campos Guarus

Coordenador: Aída Maria Jorge Ribeiro

Campus: Campos Guarus

E-mail: aida@iff.edu.br

RESUMO:

O projeto Festival de Poesia do IFFluminense Campus Campos Guarus tem como objetivo propiciar ações formativas para os discentes do campus. Como desdobramento, buscou-se integrar os estudantes dos demais campi do Instituto Federal Fluminense, assim como os servidores interessados em participar do projeto cultural.

O festival oportunizará o reconhecimento dos melhores poemas produzidos pelos discentes e servidores do Campus Guarus, além do reconhecimento dos melhores poemas dos demais discentes e servidores dos campi do IFF, contribuindo positivamente para o acesso à arte, em especial à literária. Assim, além de elevar autoestima dos envolvidos, oferece-se o reconhecimento de artistas que estão em meio a nossa comunidade, envolvendo agentes que desejam expor seus dons de diversas maneiras e possibilidades. Aos discentes e servidores é dada a oportunidade de produção textual, interpretação literária, teatral e musical, e também produção artística, relacionada à escolha de imagens, cenários e postura pertinentes à proposta. Destaca-se o prazer de estar em contato com a cultura, a literatura, mas, principalmente, o prazer de entender melhor o mundo e a si mesmo. Com o festival de poesia, o destaque é dado a discentes e servidores do Instituto Federal Fluminense que de meros receptores de arte passam a ser agentes transformadores e a eles é dada a alcunha da autoria tão prestigiada pela sociedade de modo geral. Sem dúvidas, para serem autores e agentes do processo, a formação de discentes e servidores passa pela leitura, são autores-leitores e vida e obras se retroalimentam. O festival promove liberdade às artes literárias, musical, dramática, plástica, propiciando à sociedade um momento prazeroso de troca cultural e artística àqueles que vêm desfrutar da culminância do projeto. Além disso, oportuniza o reconhecimento e a revelação de talentos nas artes referidas. Este projeto também reforça sua relevância para o Instituto Federal Fluminense ao propiciar relações interpessoais e aproximar à comunidade externa das atividades desenvolvidas no campus.

Título: Rock in Roça

Coordenador: Daniel Siqueira Pereira

Campus: Cambuci

E-mail: daniel.pereira@iff.edu.br

RESUMO:

A partir do pressuposto teórico de que a lógica funciona como ferramenta articuladora fundamental da gramática e da retórica, pretende-se aprimorar a sua utilização a partir do estudo coordenado dessa disciplina junto aos alunos do Ensino Médio e 9º ano do Ensino Fundamental II. A lógica pode ser considerada como o estudo dos métodos e princípios usados para distinguir o raciocínio correto do incorreto. Por isso, o projeto possui relevância acadêmica tanto pela importância filosófica da lógica como por suas aplicações técnicas. Ademais, a relevância social do projeto se apresenta tanto por abranger a comunidade acadêmica local do município de Cambuci e municípios adjacentes (alunos do 9º ano do Ensino Fundamental II e Ensino Médio da rede pública e privada) para além dos muros do IFF, quanto também por propiciar um intercâmbio cultural e de saberes entre os alunos e professores do Instituto Federal Fluminense Campus Avançado Cambuci e das demais escolas envolvidas. Espera-se com isto, um aprimoramento nas habilidades de leitura, escrita, discurso argumentativo e comunicação dos estudantes envolvidos no projeto.

Título: REBRIPOCORRELÁ – Resgatando as brincadeiras populares nas comunidades da Região dos Lagos-RJ

Coordenador: Jaunilson Francisco da Cruz

Campus: Cabo Frio

E-mail: jcruz@iff.edu.br

RESUMO:

O que se nota hoje em dia ao caminharmos por alguns municípios da região dos lagos, quais sejam: Araruama, Armação dos Búzios, Arraial do Cabo, Cabo Frio, Casimiro de Abreu, Iguaba Grande, São Pedro da Aldeia, Saquarema, Silva Jardim é que não é comum encontrarmos crianças brincando de queimado, bandeirinha ou outro jogo popular. Jogos populares são jogos ou brincadeiras de domínio público, caracterizados pela transmissão oral registrada por diferentes gerações. A mudança na vida cotidiana do século XXI ocorrida pelo ritmo acelerado em que a tecnologia cresce e faz nos modernizarmos – senão ficaríamos para trás – foi suficiente para mexer e causar mudanças culturais na vida das crianças da atualidade. Os adultos que aprenderam com os mais velhos quais sejam amigos, vizinhos, pais e avós não repassam para os mais jovens este aprendizado e assim as brincadeiras e os brinquedos antigos estão sendo esquecidos. Com a finalidade de resgatar as brincadeiras populares, o projeto “REBRIPOCORRELÁ” – resgatando as brincadeiras populares nas comunidades da Região dos Lagos – inserir-se-á essas brincadeiras no dia a dia de nossos alunos do IFF. Estas brincadeiras populares poderão ser compartilhadas com familiares, colegas e amigos, vizinhos e toda a comunidade. Tão fundamentais ao ser humano como o alimento que o faz crescer são os brinquedos e os jogos, que vão muito além do divertimento. Servem como suportes para que a criança atinja níveis cada vez mais complexos no desenvolvimento sócio-emocional e cognitivo. Sabemos que é pouco, mas é um princípio. Assim, através de avanço e disseminação dos brinquedos populares poder-se-ia superar a quantidade de pessoas que encontram-se em frente de aparelhos virtuais, no período da tarde. Com o objetivo de resgatar as brincadeiras populares comuns da Região dos Lagos – RJ, promovendo a socialização entre os alunos e a família, idealizando a montagem de brinquedos a partir de sucatas, promovendo a interação afetiva entre os alunos e a família, explorando a motricidade humana através do resgate das brincadeiras populares e incentivando o aprimoramento e aprendizado das brincadeiras populares, pretende-se e espera-se que com a montagem de um questionário e apresentação deste questionário para os pais, avós, parentes de vizinhos dos alunos, conseguir-se-á identificar as brincadeiras utilizadas por eles e a partir daí restituir esta cultura esquecida e resgatá-la para a comunidade. Neste momento a pesquisa acontecerá apenas na cidade de Cabo Frio, RJ, nas proximidades do Instituto Federal Fluminense, situado na Estrada s/nº, Estr. dos Búzios, Cabo Frio – RJ.

Título: Núcleo de Pesquisas, Experimentações e Práticas em Artes Corporais Cênicas – Teatro Físico (Dança, Teatro e Circo)

Coordenador: Monica Cristina Mesquita de Souza

Campus: Campos Centro

E-mail: monica.souza@iff.edu.br

RESUMO:

O Núcleo de Pesquisas, Experimentações e Práticas em Artes Corporais Cênicas - Teatro Físico (Dança, Teatro e Circo), é um projeto institucionalmente aprovado na área de Extensão (Cultura) do Campus Campos Centro; que vem sendo desenvolvido desde 2015. Em consonância com a Lei 11.892, de 29 de dezembro de 2008, nosso projeto pretende estimular o estudo, formação e a produção cultural na área de Arte. Estimulando e fomentando a profissionalização nessa área, suprindo uma carência regional que é a falta de formação na área de Artes Cênicas, incluindo pesquisas e práticas em Dança, Teatro e Circo. Estabelecendo uma relação dialógica entre educação, cultura e ações extensionistas para promoção da permanência exitosa do estudante na escola. Em consonância com o Plano Nacional de Educação (Lei 13.005, de 25 de junho de 2014) e o Plano Nacional de Cultura (Lei 12.343, de 02 de dezembro de 2010). E ainda o Plano de Cultura do Instituto Federal Fluminense que se encontra em fase de construção e implantação, e de forma indissociável, contribuindo para fortalecer o ensino e pesquisa em Arte. O referido projeto tem por objetivo promover o estudo e reflexões sobre o corpo como forma de representação de Arte, tendo como palco o espaço escolar. Através de pesquisas, estudos de teóricos, da obra de artistas e pesquisadores, bem como experimentações de práticas baseadas nas experiências dos participantes, tentando inovar com novas possibilidades e propostas de exercícios de preparação corporal, bem como atividades e práticas de intervenção sobre a corporeidade para a área das Artes da Cena e do Espetáculo, De forma indissociável, o projeto pretende fazer um “link” entre Ensino, Pesquisa e Extensão na área de Arte, fomentando além do Ensino conforme exigido por lei, a Pesquisa e Extensão nessa área. Colaborando ainda para suprir parte de formação nesta área para futuros profissionais. Como prática extensionista é aberto a toda a comunidade intra e extra-campus. Ampliando o conhecimento e reflexão, promovendo ainda a troca de saberes entre a academia e a sociedade como um todo, principalmente os participantes da comunidade local. O projeto funciona como um laboratório de atividades para promover o estudo simbiótico envolvendo teorias e práticas relativas ao estudo do corpo e da corporeidade na Arte. Assim pretendemos fomentar e incentivar registro e o estudo no campo das Artes Corporais Cênicas (Teatro, Dança e Circo), não só na instituição mas em toda a região. Estudos sobre o corpo na cena, preparo corporal do artista na cena, propostas de encenação, montagem do espetáculo e ainda dos signos e elementos estéticos e visuais da cena, aliados às novas tecnologias. Ampliando, integrando e democratizando os saberes da comunidade acadêmica do Instituto Federal Fluminense, com as novas tecnologias e pesquisas na área com os saberes da comunidade, mestres e público externo de Campos dos Goytacazes e região. Valorizando a interdisciplinaridade, integração social, a cultura local, fomentando a pesquisa, registro, democratização e troca de saberes e experiências sobre o corpo na cena, com a perspectiva de integração ao grupo de novos integrantes da comunidade externa e acadêmicos da graduação em Teatro do IFFluminense. Tendo como base a Dança, o Circo e principalmente o Teatro como conhecimento, linguagem, expressão e arte, inclusão social, cidadania, identidade cultural. Despertando assim o senso crítico, estético e expressivo. Democratizando e incentivando não só a prática teatral, mas também as demais manifestações artístico-culturais e corporais no ambiente escolar, como conteúdo e conhecimento aliado ao currículo. Cabe destacar a originalidade do projeto pois em toda a região e dentro da instituição atualmente não existe nenhum projeto similar para atender a demanda da cidade, região e a própria instituição, ou até mesmo os alunos da Graduação em Teatro e interessados de outros cursos. A coordenadora do referido projeto é uma das únicas profissionais na cidade de Campos do Goytacazes que tem experiência, formação e pesquisa específica na área de Preparação Corporal nas Artes da Cena e formação acadêmica em Teatro e Dança e Cinema. Além de possuir uma considerável experiência artística, como professora de teatro, na preparação corporal para artistas, montagem de espetáculos e em projetos de extensão. Outro aspecto relevante é que o projeto pode e já vem contribuindo de forma impactante para a vida dos participantes e envolvidos. Um exemplo disso, foi o fato de que a última bolsista do projeto concluiu o Curso de Licenciatura em Biologia do IFFluminense e acaba de ser aprovada no Curso de Graduação em Dança da UFRJ, e está ingressando nessa instituição, pretendendo seguir uma carreira como profissional de Arte. E conforme depoimento da própria aluna, a experiência de participação em nosso projeto contribuiu significativamente para isso. Vários participantes deste projeto atualmente ingressaram no curso de Graduação em Teatro do Instituto Federal Fluminense buscando uma profissionalização na área. O que pretendemos é dar continuidade a estes trabalhos que já vem sendo desenvolvidos, pois os resultados de trabalhos com corpo requerem tempo.

Título: Imagem e Sociedade: O Olhar dos Silenciados

Coordenador: Alexandre Willian Dias Ferreira

Campus: Santo Antônio de Pádua

E-mail: alexandre.ferreira@iff.edu.br

RESUMO:

A proposta do projeto é produzir um documentário audiovisual a partir dos relatos da população de ancestralidade negra, em especial, das senhoras do centenário Caxambu

Dona Sebastiana Segunda. Essas mulheres são testemunhas de grande parte da trajetória do caxambu de Santo Antônio de Pádua e atuam na preservação e difusão desta prática cultural.

O objetivo deste trabalho é dar voz a um grupo tradicionalmente excluído da história: a mulher, negra e de classe econômica baixa; possibilitando o registro, para futuras pesquisas, do cotidiano, vida privada e a história local enraizada do Caxambu Dona Sebastiana Segunda.

Para as atividades deste projeto teremos parceria com o programa Neabi do Campus Santo Antônio de Pádua, que já mantêm laços estreitos com o grupo tema, que ajudará a conduzir e orientar os estudos teóricos de preparação do documentário e também estarão presentes na produção acompanhando todas as etapas de execução.

O projeto pretende usar os equipamentos disponíveis no Instituto Federal Fluminense como: câmeras de filmagem, kits iluminação, gravador, microfones e computador com softwares de edição. Ao final, pretende-se produzir um material de estudo e pesquisa com registro histórico rico em informações resgatando o relato de um específico grupo de excluídos tornando mais clara e ampla a imagem histórica da sociedade paduana.

Título: Intervenções urbanas através do cartaz Lambe-Lambe

Coordenador: Liana Macabu de Sousa Soares

Campus: Campos Centro

E-mail: liana.soares@iff.edu.br

RESUMO:

Este é um projeto que visa trazer a arte do cartaz para Campos dos Goytacazes. Essa linguagem, que nasceu no século XIX, sempre esteve presente nas ruas representando o ativismo social passando por várias gerações e países. Os lambes têm como objetivo trazer a reflexão de temas sociais, tanto para quem os cria, quanto para um transeunte que apenas pode passar por um destes e pensar sobre o tema, ou até mesmo se sentir representado por este (ou não). E neste projeto o principal objetivo é o de obter um resultado da recepção da arte de rua pela população campista, e propagar o ensino deste tipo de arte pela cidade, já que os métodos utilizados para a fabricação de lambes são bem simples, servindo-se apenas de papel (impressos ou não), canetas, cola, trincha, uma boa ideia e criatividade.

Título: Moinho Cênico – núcleo interdisciplinar de estudo, investigação e criação cênica

Coordenador: Takna Mendonça Formaggini

Campus: Campos Centro

E-mail: takna.formaggini@iff.edu.br

RESUMO:

Moinho Cênico – núcleo interdisciplinar de estudo, investigação e criação cênica, é um grupo teatral que visa a pesquisa e a experimentação cênica, estruturando a sua prática através do processo de montagem e apresentação de espetáculos e pequenas cenas, além de ações artísticas que promovam a arte teatral dentro e fora do Instituto Federal Fluminense, como mostras, oficinas e trocas de experiência. O grupo pretende discutir e fomentar as relações entre processos pessoais e grupais de construção e exercícios de narrativas e a constituição de identidades, desde uma perspectiva histórico-cultural. As ações do grupo também estão articuladas com o Curso de Licenciatura em Teatro do Campus Centro, uma vez que recebe os licenciandos deste curso, contribuindo, assim, com sua formação de artista docente.

Título: Grupo vocal: o ensino prático do papel da voz inserida num arranjo

Coordenador: Júlio César Barroso Ribeiro Marques

Campus: Campos Centro

E-mail: julio.ribeiro@iff.edu.br

RESUMO:

Este projeto consiste num grupo vocal dividido em 3 naipes: soprano, contralto e tenor, que canta na forma de arranjos próprios, músicas do cenário nacional e internacional, contemplando estilos musicais diferentes. No sentido de difundir a cultura, principalmente musical, o grupo vocal vem fazendo apresentações para a comunidade externa e interna do Instituto Federal Fluminense (IFF), incluindo as escolas públicas e universidades, principalmente da região Norte-fluminense. Espera-se que os integrantes desenvolvam suas habilidades musicais para que através da música, possam transmitir todo o conhecimento que adquiriram, compartilhando o fazer artístico.

Título: Identificando o Patrimônio Cultural

Coordenador: Maria Catharina Reis Queiroz Prata

Campus: Campos Centro

E-mail: catharina.queiroz@iff.edu.br

RESUMO:

A gestão do patrimônio cultural no Brasil e no mundo vem sendo tema de debates, conferências e ainda objeto de pesquisas que permeiam diferentes campos, tendo como objetos a preservação, a identificação e a valorização de bens culturais que de alguma forma despertam o sentimento de pertencimento em determinadas comunidades e grupos sociais. O turismo, diante deste processo, possui elementos e impactos importantes para serem debatidos, estudados e analisados, uma vez que age de forma ambivalente frente ao patrimônio cultural presente nos destinos turísticos, independentemente do nível de desenvolvimento dessa atividade. A utilização de bens culturais e naturais como atrativos ou recursos turísticos é uma prática corriqueira em cidades que possuem bens culturais passiveis de serem visitados. O município de Campos dos Goytacazes possui algumas dezenas de monumentos públicos, compreendendo edificações, estátuas, bustos, obeliscos, placas comemorativas, etc, que formam um conjunto de grande atratividade para gerar um turismo cultural, fonte de renda para várias cidades no Brasil e mundo e, consequentemente, para sua população. Este projeto de extensão pretende, portanto, realizar preliminarmente um levantamento dos monumentos públicos existentes na cidade, sua localização, histórico e tipologia monumental, adotando-se, para sua execução, critérios técnicos objetivos e fundamentados de natureza histórica, artística, arquitetônica, sociológica, paisagística, entre outros, no intuito de contribuir com propostas de compatibilização entre preservação, desenvolvimento urbano e turismo cultural.

Título: Educação e Sentido: Jogos Teatrais para Professores

Coordenador: Céli do Nascimento Palácios

Campus: Campos Centro

E-mail: celi.palacios@iff.edu.br

RESUMO:

O projeto consiste de oficinas de jogos teatrais ministradas a licenciandos de cursos de licenciatura e/ou professores em formação continuada. O objetivo é promover experiência sensível e analisar o seu impacto no processo formativo destes futuros professores. Estas oficinas ocorrerão no Solar Vila Maria, em parceria com o Polo Arte na Escola da Universidade Estadual do Norte Fluminense - UENF. Elas serão registradas através de fotos, audiovisual, depoimentos dos participantes e relatórios de bolsistas, e discutidas em encontros semanais entre coordenador de projeto e bolsistas, integrando-se, assim, ao projeto de pesquisa já existente “Prática Teatral e Docência: Um Encontro De Saberes Na Formação Do Professor”. Os jogos a serem aplicados nas oficinas serão pesquisados pelos bolsistas sob a orientação da coordenadora deste projeto e terão como base principal os acervos do Teatro do Oprimido e de Viola Spolin, passando também pelas propostas de Jean-Pièrre Ryngaert.

Título: Teatro Musicado Brasileiro e seu território: A transversalidade das artes da cena

Coordenador: Erwin Wagner Filho

Campus: Quissamã

E-mail: erwin.filho@iff.edu.br

RESUMO:

O projeto tem como objetivo desenvolver um trabalho educativo em que as artes da cena sejam experienciadas por meio de uma metodologia que permita a descoberta de seus signos e códigos, transversalizando a linguagem cênica do teatro com a dança e a música, cuja iniciação à música e o som exerça um papel de ligação com as demais linguagens artísticas. Teatro é corpo, e nele se potencializa a expressão artística; dança é corpo; voz é corpo; ouvir e reproduzir o som é corpo. Através desse proposta, os estudantes do Campus Quissamã, comunidade local, em uma troca com os licenciandos em Teatro, poderão através de jogos teatrais, trabalho de consciência corporal e fundamentos da musicalidade, expandir seu repertório artístico, como apreciadores críticos e conscientes da visão de mundo que muitas vezes a arte traduz sendo capazes de montar processos artísticos que possam refletir a sua região, sua identidade individual e coletiva e sua inserção como estudante-artista, promotor e formador de sua própria criação e expressão artística tornando-os protagonistas de sua história e do seu tempo no exercício de sua cidadania.

Título: IFFDANCE

Coordenador: Horácio dos Santos Ribeiro Pires

Campus: Bom Jesus

E-mail: hpires@iff.edu.br

RESUMO:

O presente projeto propõe-se a tecer as múltiplas redes que existem no mundo contemporâneo entre arte, educação e sociedade. Enfatiza a necessidade de reconhecimento e valorização da dança em situação escolar como conhecimento, percepção e processo criativo. A dança propicia o aprofundamento ou ampliação do contexto cultural e histórico dos alunos ao trazer para dentro da escola diferentes povos e/ou momentos históricos do país (países). Tal perspectiva, mesmo importante para a formação dos educandos, tem sido desconsiderada em seu caráter educativo ao ser praticada fora de um contexto, sem atribuir significados ao aprendizado. Espera-se que os participantes possam melhorar suas capacidades de expressão e comunicação, bem como o rendimento escolar, visto que a dança estimula atenção e concentração. Através dos ensaios constantes e execução das performances, espera-se que os participantes tenham maior consciência de seus corpos, de si próprios, aumentando, assim, a metacognição e a autorregulação da aprendizagem. Pretende-se, também, que os participantes construam relacionamentos interpessoais sadios, desenvolvam senso de equipe, respeito mútuo etc.

Título: Infografia e epigrafia: datação nas fachadas de Campos dos Goytacazes

Coordenador: Luiz Claudio Gonçalves Gomes

Campus: Campos Centro

E-mail: luizgg@iff.edu.br

RESUMO:

O presente projeto pretende se apoiar e complementar outro projeto em andamento com seu aporte comunicativo beneficiado pela infografia. A relação se estreitará por meio do conhecimento sobre design, arquitetura e memória social. O projeto matriz desenvolve um inventário para a cidade de Campos dos Goytacazes no contexto do centro histórico com a coleta de informações dos elementos tipográficos numéricos inseridos em sua paisagem, observando os casos onde haja uma integração do elemento tipográfico com a arquitetura, matrizes culturais comuns aos desenhos de letras e à linguagem arquitetônica. Propõe-se um rico e pioneiro trabalho de recuperação cultural e histórico da cidade para que pesquisadores e extensionistas possam se congraçar com este particular mapeamento a ser realizado com as fachadas/frontões do final do século XIX e início do século XX. No decorrer do trabalho, será feita uma classificação da tipografia numérica, isto é, aquela que, presente na fachada, identifica a data das edificações do centro da cidade.