Você está aqui: Página Inicial > Reitoria > Notícias > Alunos do IFF apresentam projetos no segundo dia do XI Confict

Notícias

Alunos do IFF apresentam projetos no segundo dia do XI Confict

Ciência

Dos 423 banners inscritos no evento, 124 são oriundos de estudantes do Instituto Federal Fluminense.
por Comunicação Social da Reitoria publicado 26/06/2019 17h27, última modificação 27/06/2019 14h04
Exibir carrossel de imagens Na foto, aluna do IFF explica projeto para avaliadora (Foto: Tiago Quintes).

Na foto, aluna do IFF explica projeto para avaliadora (Foto: Tiago Quintes).

  O segundo dia do XI Congresso Fluminense de Iniciação Científica e Tecnológica (Confict) e do IV Congresso Fluminense de Pós-graduação (Conpg), ocorrido nesta terça-feira (25), contou com extensa programação repleta de minicursos, apresentação oral de trabalhos científicos e mesas-redondas. O destaque da tarde foi a participação de alunos nas apresentações de banners de trabalhos científicos, que teve início às 14h no Centro de Convenções da Uenf.

  Estudantes do IFF, UFF, Uenf e outras instituições de ensino da região, estiveram presentes com seus trabalhos em prontidão para sanar dúvidas e explicar sobre suas pesquisas. Dos 423 banners inscritos no evento, 124 são oriundos de estudantes do Instituto Federal Fluminense. 

  Tassiane de Jesus, estudante de graduação no Campus Centro, participou pela primeira vez do Confict e, em sua estreia apresentou o trabalho “Tecendo Imagens e Palavras: o lado da criança”. A proposta do estudo foi perceber como os alunos do 1.º segmento do ensino fundamental interagem com livros ilustrados e o potencial facilitador que a imagem possui junto aos educadores para a alfabetização. “Através de pesquisas, percebemos que a escola, muitas vezes, é o único ambiente onde as crianças têm acesso aos livros”, contou.

  Alzira Cunha é estudante de Licenciatura em Letras no Campus Centro e voluntária do projeto “Heterotopias no Ambiente Escolar”. Ela explicou que o trabalho procura entender a produção cultural a partir dos três elementos: gestão, capacitação e recursos. “O projeto avaliou a região Norte-Noroeste do estado do Rio de Janeiro, a partir de um todo e centralizou em Campos dos Goytacazes, afunilando ainda mais para a região central da cidade que abarca o Instituto Federal Fluminense, Universidade Federal Fluminense e a Universidade Estadual do Norte Fluminense, que são as instituições que apresentam maior fruição e representação cultural e educacional”.

  Professora do IFF e participante da comissão avaliadora, Ana Poltronieri chama atenção para o tema do Confict nesta edição que é “A Ciência e os Caminhos do Desenvolvimento”: “Em um momento tão crítico para nós, mostrar que o progresso do país está interligado às ciências (sejam elas naturais, sociais, etc.), ao estudo e à comunidade acadêmica, é extremamente importante”. E acrescenta: “é necessário fazer eventos como esse, que proporcionam a união das instituições, que mostrem realmente o que fazemos e quanto conhecimento produzimos”.

  Também fez parte da programação dessa terça-feira minicursos em diversas áreas. Nessa tarde foram realizados cinco, entre eles, o “Node-red: aplicações e interface para uso em robótica” que tratou da ferramenta de programação gráfica e de código aberto “node-red”. O curso foi ministrado pelo professor do Campus Centro William da Silva Vianna, e propôs outras utilizações da ferramenta como, por exemplo, o desenvolvimento de interfaces para robótica que incluem comunicação, visão computacional, comandos e telas de operação.

   A programação, que pode ser conferida AQUI, segue até sexta-feira.