Você está aqui: Página Inicial > Reitoria > Notícias > Gestores discutem o novo currículo da Educação Profissional Integrada ao Ensino Médio

Notícias

Gestores discutem o novo currículo da Educação Profissional Integrada ao Ensino Médio

Formação Integral

Seminário reuniu membros das Comissões de Assessoramento à Implementação da Revisitação Curricular (Caircs) no IFF.
por Comunicação Social da Reitoria publicado 17/05/2019 15h29, última modificação 20/05/2019 14h33
Exibir carrossel de imagens Pró-reitor de Ensino, Carlos Artur, abriu os trabalhos do Seminário

Pró-reitor de Ensino, Carlos Artur, abriu os trabalhos do Seminário

 Compartilhar e trocar experiências sobre os avanços, desafios e o status atual do processo de revisitação do currículo dos Cursos Técnicos Integrados do IFFluminense. Com esse objetivo, a Pró-reitoria de Ensino reuniu membros das comissões geral e local de Assessoramento à Implementação da Revisitação Curricular (Caircs), no Seminário do Ensino Médio Integrado à Educação Profissional, realizado nesta quinta-feira, dia 16 de maio, no auditório do Campus Guarus.

 O evento foi aberto pelo pró-reitor de Ensino do IFF, Carlos Artur Arêas, que destacou a importância da troca de experiências entre os campi no processo de revisitação do currículo. “Homologamos há um ano as diretrizes para o Ensino Médio Integrado à Educação Profissional. Temos realidades bastante diferentes em cada campus, é importante essa exposição de ideias, êxitos, dificuldades, para que a gente possa se ajudar”, afirmou o pró-reitor, acrescentando que “essas rodas de conversa, com possibilidade de integração são a nossa maior força para avançar e encontrar caminhos para a organização curricular”.

 Durante o Seminário, os diretores de Ensino apresentaram os avanços e desafios do processo de revisitação dos currículos em seus campi. A coordenadora pedagógica do Campus Cabo Frio, Mônica Ramos, mostrou as ações e caminhos percorridos para a organização curricular do Curso Técnico Integrado em Hospedagem, que iniciou o 1.º semestre de 2019 com novo currículo, sendo o primeiro do IFF a atender às novas diretrizes.

 “O processo está pronto. O nosso maior desafio hoje é colocá-lo em prática no dia a dia. Estamos avançando na definição das metodologias de acompanhamento, avaliação e atualização desse novo currículo no decorrer do curso”, afirmou Mônica.

 Revisitação do currículo - a revisitação dos currículos do Ensino Médio Integrado (EMI) atende às orientações normativas para Organização Curricular da Educação Profissional Integrada ao Ensino Médio do IFFluminense, aprovadas pela Resolução N.º 29, 14 de agosto de 2018, após debates e discussões no Instituto, por meio do Grupo de Trabalho do EMI, instituído em  agosto 2017, com participação de representantes de todos os campi.

 A realização do Seminário do Ensino Médio Integrado à Educação Profissional no IFF é uma etapa importante do processo de estudo e amadurecimento para revisitação dos currículos na instituição, e acontece após uma série de visitas da Comissão Central de Assessoramento à Implementação da Revisitação Curricular (Ccaircs) aos campi para discussão do tema e orientações relacionadas ao processo de organização curricular.  

 A discussão do novo currículo da Educação Profissional Integrada ao Ensino Médio é nacional. O processo está em curso na Rede Federal e segue as orientações do documento elaborado pelo Fórum de Pró-reitores e Dirigentes de Ensino (FDE) intitulado "Documento Base para a promoção da formação integral, fortalecimento do Ensino Técnico Integrado ao Ensino Médio e implementação do currículo integrado no âmbito das Instituições da Rede EPCT, conforme Lei Federal N.º 11.892/2008” (FDE/CONIF, 2016).

 De acordo com a pedagoga da Pró-reitoria de Ensino, Heise Arêas, “o currículo integrado é uma discussão que tenta superar a dicotomia Ensino Médio X Formação Técnica e busca avançar sobre as condições de aprendizagem dos estudantes”. 

 A diretora de Políticas da Educação do IFF, Saionara Rosa da Cruz, complementa que a proposta de integração revela uma ampliação do que seria o ensino profissionalizante. “Ele integra a formação básica e a formação profissional, formando indivíduos para o mundo do trabalho e para o exercício da cidadania”, destaca.