Você está aqui: Página Inicial > Reitoria > Notícias > Tecnologia como ferramenta educativa é tema de aula inaugural

Notícias

Tecnologia como ferramenta educativa é tema de aula inaugural

Educar é pra Vida Toda

Curso será ministrado para 215 profissionais, entre professores e pedagogos da rede municipal de Campos dos Goytacazes-RJ.
por Comunicação Social da Reitoria publicado 21/05/2019 17h58, última modificação 22/05/2019 13h54
Exibir carrossel de imagens Reitor do IFF, Jefferson, enfatizou o compromisso da instituição com a formação de professores.

Reitor do IFF, Jefferson, enfatizou o compromisso da instituição com a formação de professores.

 A pedagoga Regina Celia Albernaz Siqueira foi uma das primeiras a chegar para a aula inaugural do Curso de Formação Inicial e Continuada em Tecnologias e Metodologias Aplicadas à Educação na noite dessa segunda-feira, 21 de maio de 2019, no auditório Cristina Bastos do IFF Campos Centro. Uma parceria da Diretoria Geral do Centro de Referência em Tecnologia, Educação e Informação na Educação (Cref) do Instituto Federal Fluminense e a Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esporte de Campos-RJ (Smece), por meio do Programa "Educar é pra vida toda", que chega em sua 5ª edição.

 Com 57 anos, cinco graduações e três pós-graduações, Regina está ansiosa para o início do curso. “A expetativa é muita porque eu já uso a tecnologia no trabalho, mas não voltada para a educação, então quero aprender a como utilizar os equipamentos, aprender coisas diferentes e poder repassar isso para meus colegas”, diz.

 Com a participação de 215 inscritos, o curso traz de volta para a sala de aula (ainda que virtual), professores e pedagogos que querem ganhar novos conhecimentos sobre suas práticas em um mundo que muda a todo momento. “Sempre é importante refletir sobre nossa prática docente, sempre é possível melhorar o que já fazemos, sempre é possível aprender”, destacou o reitor do IFF, Jefferson Manhães de Azevedo, ao recepcionar o grupo enfatizando que o curso é uma expressão do compromisso da instituição com a formação de professores. Também deu as boas-vindas aos cursistas a representante da Smece, Aline Nogueira, gerente de Projetos Especiais.

 O curso será ministrado na modalidade da educação a distância (EaD), com a carga horária de 160 horas, sendo 150 horas a distância (na plataforma Moodle), e 10 horas com encontros presenciais. Com quatro módulos, tem término previsto para outubro deste ano. O objetivo, de forma geral, é apresentar e discutir a cultura digital e seus impactos no processo de ensino-aprendizagem; bem como conhecer metodologias e formas para utilização das ferramentas tecnológicas nas práticas educativas.

 A estrutura do curso, bem como os professores, equipe técnica, pedagógica e mediadores foram apresentados pela diretora do Cref, Larissa Brum. “Apesar de ser a distância, queremos que o curso seja o menos distante de vocês. A tecnologia vai fazer este papel de nos aproximar”, disse fazendo referência às videoconferências, videoaulas e outras ferramentas da plataforma pela qual o curso será ministrado.

 O professor do IFF Campus Maricá, Franklin Medrado teve a incumbência de já mostrar neste primeiro encontro como de fato a tecnologia, em especial os vídeos, podem ser importantes aliados dos educadores no diálogo com seus alunos. Ele foi convidado a ministrar a palestra “Professores na era digital: são os vídeos nossos inimigos?” e, com dois canais no Youtube com 40 milhões de visualizações e 500 mil inscritos, o professor/youtuber deu uma verdadeira injeção de ânimo nos cursistas.

 Franklin mostrou as vantagens e desvantagens da produção de videoaulas ou utilização de vídeos para discussão e suporte no processo de ensino-aprendizagem, as principais ferramentas para produção e como inserir essa tecnologia no dia-a-dia para, como ele chamou, “vencer a guerra das atenções”.

 “Nossos alunos estão ansiando por relações que ultrapassam a sala de aula e vocês podem se tornar este influenciador na vida deles”, enfatizou.