CAMPUS BOM JESUS DO ITABAPOANA

Você está aqui: Página Inicial > Nossos campi > Bom Jesus do Itabapoana > Notícias > IFF inicia aulas em assentamentos da reforma agrária e comunidades rurais

Notícias

IFF inicia aulas em assentamentos da reforma agrária e comunidades rurais

Pronera

Objetivo é formar 200 estudantes no primeiro ciclo do Ensino Fundamental por meio da Educação de Jovens e Adultos (EJA).
por Comunicação Social do Campus Bom Jesus do Itabapoana publicado 26/04/2022 11h31, última modificação 26/04/2022 12h05
Show image carousel Aula com música, ministrada pelo educador Alcimaro Martins, em São Francisco do Itabapoana.

Aula com música, ministrada pelo educador Alcimaro Martins, em São Francisco do Itabapoana.

Daqui a um ano, em abril de 2023, 200 jovens e adultos de assentamentos da reforma agrária e comunidades rurais do Norte e Noroeste do estado do Rio de Janeiro poderão celebrar a conclusão dos anos iniciais do Ensino Fundamental. Por meio do curso oferecido pelo Instituto Federal Fluminense Campus Bom Jesus do Itabapoana em parceria com outras instituições públicas atuantes na região, eles cursarão do 2º ao 5º ano, completando o primeiro ciclo do Ensino Fundamental.

Iniciadas em 2020 e interrompidas devido à pandemia, as aulas ministradas em cinco assentamentos e um acampamento foram retomadas nesta segunda-feira, dia 25 de abril. Segundo a coordenadora do projeto, professora Thaís Romano, o curso foi planejado e estruturado a partir das demandas nos assentamentos e comunidades pré-selecionadas como destinatárias do projeto. Nesse sentido, foram considerados as potencialidades latentes destas comunidades e assentamentos e as principais necessidades relacionadas às formações nas áreas de agropecuária, alimentos, meio ambiente, acesso a políticas públicas direcionadas à agricultura familiar, agroecologia, cooperativismo, acesso a mercados alternativos e formação política.

“Adotamos a metodologia da alternância para dar as aulas, que é completamente diferente do ensino regular. Usando como referência a experiência, as vivências e as necessidades apresentadas pelos estudantes, são identificados o que chamamos de temas geradores, a partir dos quais é apresentado o conteúdo programático”, explica Thaís. Todos os educadores são dos próprios territórios onde ministram as aulas e, além de terem passado por processo seletivo, eles participaram de uma capacitação, oferecida em 2019 e início de 2020.

Participam do projeto os assentamentos Tipity e Dandara dos Palmares, localizados no município de São Francisco do Itabapoana; Ilha Grande, em Campos dos Goytacazes; Nova Esperança do Aré, em Itaperuna; Zumbi dos Palmares, em Cajueiro; e o acampamento Edson Nogueira, localizado no município de Macaé. Ao todo, foram formadas 10 turmas, com 20 alunos cada.

A iniciativa conta com a parceria do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), por meio da Superintendência Regional do Rio de Janeiro e do Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (Pronera); da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ); do Movimento dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais Sem Terra (MST); e das prefeituras de Itaperuna, São Francisco do Itabapoana, Campos dos Goytacazes e Macaé.