MESTRADO EM ENGENHARIA AMBIENTAL

Você está aqui: Página Inicial > Pesquisa > Pós-graduação Stricto Sensu > Mestrado em Engenharia Ambiental > Dissertações de Mestrado > 2021 > Análise do potencial de geração de energia eólica offshore na região Sudeste do Brasil: um novo caminho de desenvolvimento

Análise do potencial de geração de energia eólica offshore na região Sudeste do Brasil: um novo caminho de desenvolvimento

por Thiago Ribeiro Coriolano publicado 16/11/2021 10h27, última modificação 16/11/2021 10h27

Orientador: Jader Lugon Junior
Coorientador: Marcos Antonio Cruz Moreira

A demanda de energia tem aumentado globalmente balizada pela industrialização e a globalização. A produção de energia contudo, tem assumido novas faces, com a promoção de fontes de energia renováveis que tem como fundamental patrocinador as políticas e acordos energéticos internacionais e nacionais. No âmbito das energias renováveis, a energia eólica tem sido destaque no mundo e no Brasil. O Brasil atualmente ocupa a 8ª colocação entre os países com as maiores capacidades eólicas instaladas do mundo. Apesar do proeminente crescimento da indústria eólica offshore no mundo, que traz reflexos no interesse de empreendedores aos recursos eólicos disponíveis no Brasil, ainda é necessário consolidar análises mais amplas no espectro das estimativas de potencial eólico disponível.
A região sudeste se posiciona como um local de destaque para o desenvolvimento de projetos dessa natureza e demanda estudos do seu potencial eólico, aliados a avaliações que contemplem análises dos impactos das mudanças recentes na circulação atmosférica global nas estimativas de potencial de geração de energia, visto que estas mudanças impõe alterações relevantes nos principais fenômenos meteorológicos da região e, consequentemente, no regime de ventos. A avaliações do potencial eólico offshore foram conduzidas a partir de dados de reanálise ERA5, compreendidos no período de 1979-2019, publicados pelo ECMWF. O potencial eólico offshore para região sudeste do Brasil totalizou 904 GW até o limite da ZEE. Deste potencial, 92% está localizado em região com profundidades superiores a 100 m. Nas regiões com profundidades menores que 100 m, o potencial é de 73 GW, que representa mais do que 5 vezes a capacidade instalada da usina hidroelétrica de Itaipu, que com seus
14 GW, fornece 11,3% da energia consumida no Brasil. Além disso, a partir da análise da variação temporal do potencial eólico offshore no sudeste do Brasil, foi observada uma redução na frequência dos ventos de baixa velocidade (≤7,5 m·s−1) e um aumento da frequência na faixa de alta velocidade (>7,5 m·s−1) que afetaram as estimativas do potencial eólico offshore na região de estudo, principalmente relacionado à intensificação e expansão da Alta Subtropical do Atlântico Sul (ASAS) nos últimos 40 anos. Exceto para o litoral de São Paulo e do sul do Rio de Janeiro, houve um aumento consistente na densidade de potência eólica ao longo das décadas. Os quatro pontos analisados na costa da região sudeste apresentaram um aumento de 8,2% a 11,2% na mediana da densidade potência eólica. 
Palavras-chave: Análise. Potencial Eólico Offshore. Sudeste. Brasil. Desenvolvimento.

The demand for energy has increased globally aligned with industrialization and globalization. The
energy generation profile, however, has changed over the last years due to the promotion of renewable
energy sources mainly caused by the influence of international and national energy policies and
agreements. In the scope of renewable energies, wind energy has been highlighted in the world and in
Brazil. Brazil currently ranks 8th among the countries with the largest installed wind capacity in the
world. Despite the prominent growth of the offshore wind industry in the world, which reflects the
interest of entrepreneurs in the wind resources available in Brazil, it is still necessary to consolidate
analyses regarding the wind potential estimates. The Southeast region is positioned as a prominent
place for the development of projects of this nature and demands studies of its wind potential, combined
with assessments that include analyses of the impacts of recent changes in global atmospheric
circulation on energy generation potential estimates, as that these changes impose relevant changes
in the main meteorological phenomena in the region and, consequently, in the wind regime.
Assessments of offshore wind potential were conducted based on ERA5 reanalysis data, covering the
period 1979-2019, published by the ECMWF. Offshore wind potential for southeastern Brazil totalled
904 GW up to the EEZ limit. Of this potential, 92% is located in a region with depths greater than
100 m. In regions with depths less than 100 m, the potential is 73 GW, which represents more than 5
times the installed capacity of the Itaipu hydroelectric plant, which with its 14 GW, supplies 11.3% of
the energy consumed in Brazil. Furthermore, from the analysis of the temporal variation of the offshore
wind potential in southeastern Brazil, a reduction in the frequency of low speed winds (≤7.5 m·s−1)
and an increase in frequency in the high range were observed. speed (>7.5 m·s−1) that affected the
estimates of offshore wind potential in the study region, mainly related to the intensification and
expansion of the South Atlantic Subtropical Height (SASH) in the last 40 years. Except for the coast of
São Paulo and south of Rio de Janeiro, there has been a consistent increase in wind power density
over the decades. The four points analyzed on the coast of the Southeast region presented an increase
of 8.2% to 11.2% in the median of the wind power density.
Keywords: Analyze. Offshore Wind Potential. Southeast. Brazil. Development.

PDF documentThiago_Coriolano_Dissertação_PPEA_Final.pdf — PDF document, 2.53 MB

There are currently no items in this folder.