Tecnologia, Concepção e Análise

por Coordenação do PPGAU-IFF publicado 14/06/2019 18h45, última modificação 05/06/2022 10h45

 

A linha de pesquisa Tecnologia, Concepção e Análise objetiva aprofundar a análise e o desenvolvimento de técnicas e processos para a concepção e intervenção no ambiente construído, visando à estruturação de uma base teórico-metodológica que proporcione uma produção prática mais qualificada do espaço, levando em consideração o seu desempenho, seja ele ambiental, funcional, tecnológico ou estético, buscando atender às expectativas e às demandas do usuário. Visa ao estudo da aplicação de métodos, técnicas, ferramentas e processos da prática de projeto, e a relação entre tecnologia, forma, função e percepção do ambiente construído, objetivando gerar subsídios à ação projetual e de planejamento. Pretende instrumentalizar a ação analítica e propositiva em suas múltiplas escalas. A linha de pesquisa envolve estudos sobre tecnologias aplicadas a materiais e a processos de construção, tecnologia computacional e informacional aplicadas à modelagem, representação e otimização de processos de projeto, auxiliando na elaboração de soluções práticas e de projeto, enfatizando a importância da incorporação dos avanços tecnológicos às necessidades atuais e futuras da região. Integram esta linha de pesquisa os seguintes projetos:

 

ARQUITETURA, URBANISMO E EDUCAÇÃO
DescriçãoEquipe

Diante das demandas requeridas pelo mercado profissional decorrentes das transformações sociais, econômicas, políticas, culturais pelas quais a sociedade vem passando ao longo dos anos e em virtude das reverberações dos processos formativos educacionais nas práticas profissionais, torna-se premente tratar o processo educacional como objeto de pesquisas que (re)pensem os espaços, os tempos, os modelos, as ferramentas, os currículos e suas práticas, incluindo suas implicações na formação cidadã de sujeitos críticos e criativos. Além disso, que estejam alicerçadas, sobretudo, nos requisitos para o exercício pleno das funções profissionais, conforme preconizadas pelas legislações que regulamentam a atuação em Arquitetura e Urbanismo e pelas diretrizes curriculares. Estas envolvem, principalmente, a preocupação com a qualidade de vida e do ambiente construído, o uso das tecnologias, o equilíbrio ecológico e o desenvolvimento sustentável e a valorização e a preservação da arquitetura, do urbanismo e do paisagismo.
Dessa forma, este projeto abriga pesquisas comprometidas com a promoção de reflexões e proposições acerca da/para a Educação, no que concerne aos espaços formais e não formais de construção de saberes e práticas, aos processos de ensino e aprendizagem, bem como às tecnologias em um contexto amplo, para além da sua função instrumental, no âmbito de apropriação crítica. Estudos convergentes ao modo como essas questões estão configuradas no cenário educacional nos aspectos prático e formativo, de construção da identidade profissional dos educandos, tendo em vista a importância de uma formação profissional sólida em Arquitetura e Urbanismo, balizada sobretudo, nas responsabilidades técnicas e sociais.

Aline Couto da Costa
Luciano Falcão da Silva
Sergio Rafael Cortes de Oliveira (Responsável pelo projeto)

 

TEORIA E METODOLOGIAS NO PROCESSO PROJETUAL DE ARQUITETURA E URBANISMO
DescriçãoEquipe

O projeto de pesquisa tem como objetivo o estudo das práticas projetuais em arquitetura e urbanismo, através de suas vertentes  tanto teóricas quanto metodológicas. Englobam esta pesquisa os temas relacionados à conceituação e concepção do ambiente construído, estudos de referenciais no campo da produção existente, análises da forma e estética, ferramentas e métodos de representação e documentação de projeto, utilização de tecnologias de auxílio por computador (CAD e BIM) no processo de projeto, e as relações projetuais com o patrimônio cultural edificado.

Luciano Falcão da Silva (Responsável pelo projeto)
Regina Coeli Martins Paes Aquino

 

TECNOLOGIAS DIGITAIS E INOVAÇÃO APLICADOS AO DESENVOLVIMENTO DO AMBIENTE CONSTRUÍDO
DescriçãoEquipe

O projeto de pesquisa abrange, de forma geral, o uso da tecnologia da informação como ferramenta para o desenvolvimento do ambiente construído. Neste conceito estão incluídos temas como o uso de dados para análise e concepção do espaço (Big Data), o conceito de cidades inteligentes (Smart Cities), a aplicação de ferramentas digitais nos processos de avaliação do ambiente construído e na otimização de recursos. Através desta pesquisa, busca-se realizar estudos e propor produtos, com o viés da inovação, para o desenvolvimento socioeconômico e cultural de cidades ambientalmente sustentáveis.

Aline Couto da Costa
Luciano Falcão da Silva (Responsável pelo projeto)

 

TECNOLOGIA, PRODUÇÃO E DESEMPENHO DO AMBIENTE CONSTRUÍDO
DescriçãoEquipe

Diante dos problemas socioambientais diversos, que acometem os ambientes construídos e a qualidade de vida da sociedade, relacionados ao crescimento populacional e à expansão territorial, além do aumento da produção e do consumo industrial, da exploração de matérias-primas naturais e de descartes indevidos de produtos no meio ambiente, torna-se urgente a necessidade de mudanças paradigmáticas e novas práticas no setor da construção civil, inclusive na área de Arquitetura e Urbanismo. Nesta, os profissionais são responsáveis pela produção e manutenção dos ambientes arquitetônicos e das cidades, com isso, precisam se preocupar com a qualidade de vida dos habitantes, além da qualidade material do ambiente construído e sua durabilidade. Essas demandas, também compreendidas como práticas de responsabilidade social, estão cada vez mais em pauta no mercado profissional, em atendimento ao alcance dos objetivos do desenvolvimento sustentável (ODS) propostos pela Organização das Nações Unidas (ONU), que abrangem, entre outros, a transformação das cidades e dos assentamentos humanos em espaços inclusivos, seguros e sustentáveis.
Dessa maneira, este projeto abriga pesquisas que se debruçam sobre o estudo e a proposição de materiais de construção, processos e tecnologias construtivas que contribuam para o alcance do desempenho satisfatório das construções, com vida útil significativa e que estejam comprometidas com as composições estética, funcional, segura e saudável de ambientes, contribuindo ainda para o bem-estar das pessoas. Os materiais de construção, os processos e as tecnologias construtivas aqui esperados se apresentam como alternativas aos que já se encontram convencionalmente difundidos, sendo condizentes com práticas mais sustentáveis e que contribuam para a minimização dos impactos ambientais.

Antônio Leandro Crespo de Godoy
Joadelio Chagas Soares
Luciano Falcão da Silva
Luis Felipe Umbelino dos Santos
Priscila de Almeida Cardoso Santiago
Regina Coeli Martins Paes Aquino
Sergio Rafael Cortes de Oliveira (Responsável pelo projeto)