Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Seleção de estudantes para Corredor Cultural

Notícias

Seleção de estudantes para Corredor Cultural

Bolsa de Extensão

Estudantes de graduação do IFFluminense poderão concorrer a uma bolsa de extensão para o projeto Corredor Cultural. Inscrições de 21 a 28 de março de 2016.
por Comunicação Social da Reitoria publicado 22/03/2016 17h49, última modificação 29/03/2016 09h49
É oferecida uma vaga para cada instituição.

É oferecida uma vaga para cada instituição.

 Em uma parceria das instituições públicas de ensino superior que integram o Projeto Corredor Cultural do Fórum de Pró-Reitores de Extensão das Instituições Públicas de Ensino da Região Sudeste (FORPROEX Sudeste), a Pró-reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários da Universidade Federal de São João del-Rei divulga processo seletivo de bolsistas de extensão.

 São oferecidas 29 vagas para o projeto Corredor Cultural destinadas aos estudantes de graduação das instituições participantes. Entre elas, está o Instituto Federal Fluminense (IFFluminense).

 Os interessados deverão se inscrever de 21 a 28 de março de 2016, até as 17h, por meio do envio dos documentos relacionados no Edital nº 06/2016/UFSJ para o e-mail bolsacorredorcultural@gmail.com .

 O bolsista de extensão selecionado no IFFluminense irá atuar junto à Pró-reitoria de Extensão e Cultura – Coordenação de Cultura e Diversidade, na Reitoria, no município de Campos dos Goytacazes-RJ. A bolsa terá vigência de, no máximo, nove meses, no período de abril a dezembro de 2016, no valor de R$400,00 mensais. A seleção será realizada em única fase, mediante análise da documentação apresentada.

 Saiba Mais: O Corredor Cultural é um projeto financiado pelo Ministério da Cultura (Minc), por meio da Secretaria de Políticas Culturais, e tem por objetivo principal promover a circulação da produção artísticocultural das IES públicas da região, visando à troca de saberes e conhecimentos da área, por meio de diferentes linguagens e distribuídas em quatro eixos: cursos e oficinas; mostras e exposições; música; e artes da cena.

 Esse movimento possibilitará o intercâmbio de técnicas, processos e produções, amplificando o ensino, a pesquisa e a extensão nessa área do conhecimento, possibilitando a formação de agentes culturais e de públicos da cultura, tanto da comunidade acadêmica como da população do entorno e das cidades vizinhas aos campi universitários.