Você está aqui: Página Inicial > Notícias > IFFluminense implanta sistema de votação online

Notícias

IFFluminense implanta sistema de votação online

Eleição Online

Equipe de Tecnologia da Informação trabalha para implantar um sistema de votação online no IFFluminense. Simples e prática, a ferramenta garante rapidez, segurança e confiabilidade dos processos eleitorais.
por Comunicação Social da Reitoria publicado 26/10/2016 18h10, última modificação 01/11/2016 16h13
Exibir carrossel de imagens O usuário receberá no email o link para acesso à cabine virtual.

O usuário receberá no email o link para acesso à cabine virtual.

 A partir de experiências de diversos Institutos Federais e Universidades, a Diretoria de Gestão de Tecnologia da Informação e Comunicação, ligada à Pró-reitoria de Desenvolvimento Institucional, começou, há cerca de dois meses, a implantar, no Instituto Federal Fluminense (IFFluminense), um sistema de eleições online, uma necessidade já identificada devido aos vários processos eleitorais que acontecem nos campi do Instituto.

 A ferramenta utilizada é o “Helios”, um projeto internacional para este fim e que já é utilizado ou está em processo de implantação no Instituto Federal de Rondônia (IFRO), no Instituto Federal do Pará (IFPA), no Instituto Federal de Goiás (IFG), na Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e na Universidade de São Paulo (USP). O IFFluminense iniciou seu processo a partir da experiência do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), que também utiliza a ferramenta e já realizou 116 processos eleitorais online.

 No IF de Santa Catarina, foi feita uma modificação na versão original do projeto para permitir a integração com a base de usuários da Instituição, para traduzir a interface para a língua portuguesa e também para realizar alguns ajustes de forma a melhorar sua usabilidade. “Nós iniciamos os estudos a partir da versão do IFSC, que já é customizada para a realidade de um instituto, e o primeiro passo foi entender o sistema, seu uso, como se dá o processo eleitoral e qual a segurança dentro desse processo”, explica Ronaldo Amaral, diretor de Tecnologias de Informação e Comunicação. “Também estamos simulando uma eleição para verificar o funcionamento e identificar possíveis melhorias”, complementa Tiago Samaha, coordenador de Sistemas de Informação.

 Segurança: quando o assunto é eleição, um dos pontos-chave é a questão da segurança e integridade dos votos, da apuração e da eleição como um todo. A equipe de TI explica que, como o "Helios" é um software público, tem auditoria aberta (End-to-end voter verifiable – E2E). Inclusive, durante o processo da eleição, o usuário poderá fazer a auditoria de seu voto.

 “O processo todo utiliza um sistema moderno de criptografia que permite a auditoria dos votos, mas não a identificação de quem está votando”, relata Ronaldo. “Esta ferramenta garante tanto a integridade do voto quanto sua confiabilidade”, acrescenta.

 Algumas características do "Helios" corroboram com seu quesito segurança: a ferramenta permite que o usuário verifique se seu voto foi depositado corretamente e que todos os votos depositados na urna (virtual) sejam exibidos publicamente em sua forma criptografada. Por outro lado, não permite que a escolha de um eleitor seja revelada, mesmo que ele queira revelar (por exemplo, apresentando um recibo de votação), e que o voto seja adulterado ou excluído. 

 Rapidez: o sistema agiliza os processos eleitorais. Em menos de um minuto, e, de qualquer computador, o eleitor poderá votar em apenas três passos (Confira como é simples a votação no passo-a-passo apresentado na galeria de imagens ao lado esquerdo). Por e-mail, os servidores receberão o link para a votação. Já os estudantes precisarão estar com seus cadastros atualizados para receberem o e-mail com o link para acesso à cabine virtual. Ronaldo ainda destaca que é um avanço, por exemplo, para os alunos da Educação a Distância, sendo um facilitador para a participação no processo.

 A apuração também acontece de forma rápida, em pouco tempo após o encerramento da votação. Para o IFFluminense, com campi espalhados em toda a região Norte, Noroeste Fluminense, Lagos e Metropolitana, representa uma economia de recursos humanos, materiais e financeiros. “A apuração é feita por meio de chaves, que ficam com os ´apuradores´, e o sistema só faz a contagem com a autenticação de todas as chaves”, explica Tiago, ressaltando como mais uma característica de confiabilidade do sistema.

 “É um processo que tem que ser amadurecido, até para as pessoas se acostumarem com o formato"  acredita Ronaldo – "Mas é uma ferramenta segura, confiável e tecnologicamente viável”, destaca.

 Apesar das melhorias ainda necessárias apontadas pela equipe de TI, a ferramenta representa um avanço, e a meta já é utilizar o sistema para as eleições de representantes da CISPCCTAE na Reitoria e nos campi. José Luiz Sanguedo Boynard, pró-reitor de Desenvolvimento Institucional, ressalta que será a primeira experiência com esse meio de votação, que imprimirá uma nova rotina na instituição, vislumbrando, inclusive, a adoção do procedimento para a próxima eleição de reitor e diretores gerais.

 “Somos uma instituição que tem a tecnologia associada de forma consolidada na sua própria denominação, nada mais natural, portanto, e diria até com algum atraso, a adoção de processos de consulta por meio eletrônico, que facilitem o acesso e a manifestação do voto de sua comunidade acadêmica de forma livre e isenta, deixando para trás os procedimentos até então utilizados, que envolviam muitas pessoas na votação e na apuração, para a possibilidade de resultado instantâneo, sobretudo quando se tem campi situados a mais de 4h da sede", avalia Boynard.

 

Comunicação Social da Reitoria com informações do endereço http://dtic.ifsc.edu.br/sistemas/sistema-de-votacao-on-line-helios/