Você está aqui: Página Inicial > Notícias > IFFluminense e Prefeitura de Campos lançam 3ª edição de projeto para formação de professores

Notícias

IFFluminense e Prefeitura de Campos lançam 3ª edição de projeto para formação de professores

Formação Continuada

O projeto "Educar para ficar", lançado no início da semana em evento na Câmara Municipal de Campos, é destinado aos profissionais da Rede Municipal.
por Comunicação Social da Reitoria publicado 24/11/2016 14h39, última modificação 24/11/2016 14h39

 O Instituto Federal Fluminense e a Prefeitura Municipal de Campos dos Goytacazes-RJ lançaram a 3ª edição do projeto “Educar é pra vida toda”, na última segunda-feira, 21 de novembro de 2016, na Câmara de Vereadores.

 O projeto é fruto de uma cooperação técnico-educacional entre o IFFluminense e a Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esportes (Smece) de Campos, com o objetivo de promover formação continuada de professores, na perspectiva da alfabetização e letramento linguístico. Nas duas primeiras edições, o projeto certificou 150 docentes do município, tendo como foco a matemática. Esta, por sua vez, marcou o 1º curso de aperfeiçoamento intitulado “Aprendizagem da Língua Portuguesa”.

 Cerca de 460 profissionais serão qualificados. Entre eles,  Stela Henriques, professora do 1º segmento no município há oito anos. "Já participei de outros cursos realizados através dessa parceira e acho muito importante atualizarmos os conceitos, a linha pedagógica e as metodologias de ensino. Uma instituição como o IFFluminense nos dá um respaldo por ter tantas pessoas envolvidas com a pesquisa e com as questões mais atuais", contou a professora.  

 A abertura do evento contou com a presença de Jefferson Manhães de Azevedo, reitor do IFFluminense; Lucienne Beatriz Oliveira Soares, diretora Pedagógica (representando a Secretaria de Educação); Ana Mary Fonseca Barreto de Almeida, diretora de Políticas da Educação Superior do IFFluminense (representando a Pró-reitoria de Ensino e Aprendizagem do IFFluminense); Breno Fabrício Terra Azevedo, diretor do Centro de Referência do IFFluminense, diretoria à qual o projeto está ligado; Ana Raquel de Souza Pourbaix, coordenadora pedagógica da área de Língua Portuguesa (Smece); e Fernanda Freitas Ribeiro, coordenadora operacional da Plataforma Moodle (Smece).

 Em seu discurso, Jefferson frisou o papel do instituto no desenvolvimento do município. "É nossa missão colocar toda a estrutura que temos a favor da educação do município. É para isso que existimos, para ajudar a preparar uma educação transformadora, que desafie o nosso estudante", disse o reitor.

 O curso será ofertado na modalidade semipresencial, com carga horária de 120 horas, sendo 105h a distância (na plataforma Moodle) e 15h com encontros presenciais, no período de novembro de 2016 a fevereiro de 2017. “Buscaremos a reflexão das práticas pedagógicas de modo integrado com as referências teóricas e as diretrizes curriculares disponibilizadas pelo Ministério da Educação e Cultura (MEC), em especial, o Pacto Nacional de Alfabetização na Idade Certa (Pnaic)”, ressalta a diretora de Políticas da Educação Superior do IFFluminense, Ana Mary Barreto.

 O projeto é destinado a profissionais da rede municipal de educação de Campos dos Goytacazes, prioritariamente, professores e orientadores pedagógicos do ciclo de alfabetização (1.º, 2.º, 3.º anos do Ensino Fundamental I), bem como professores que atuam nas turmas de correção de fluxo de Consolidação da Alfabetização (Calf) e Aprofundamento da Aprendizagem (AAP).

 Coube à Secretaria Municipal de Educação disponibilizar os profissionais que atuam como coordenadores do curso, bem como os que atuam como professores-monitores, elaborando e disponibilizando o material teórico-prático. Ao IFFluminense coube a participação dos encontros para construção da proposta pedagógica, juntamente à equipe pedagógica da Secretaria Municipal de Educação, gerenciamento da plataforma no desenvolvimento do curso, tais como organização, alimentação e acompanhamento, ambientação dos coordenadores e dos monitores no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), apoio e desenvolvimento e certificação.

 “Esse curso vem consolidando práticas na rede municipal, como o cumprimento de 1/3 da carga horária do professor voltada para a formação continuada, e garantindo a atuação dos profissionais qualificados para atuarem, preferencialmente, no ciclo alfabetizador (1.º, 2.º e 3.º anos do Ensino Fundamental)”, destaca Ana Mary.

 

Comunicação Social da Reitoria