CAMPUS CABO FRIO

Você está aqui: Página Inicial > Nossos campi > Cabo Frio > Notícias > Campus Cabo Frio recebe alimentos da agricultura familiar

Notícias

Campus Cabo Frio recebe alimentos da agricultura familiar

Nutrição

O consumo de gêneros alimentícios da agricultura familiar torna a merenda ofertada no campus mais saudável e contribui na formação de melhores hábitos alimentares.
por Comunicação Social Campus Cabo Frio publicado 06/02/2019 19h06, última modificação 06/02/2019 19h06

  O Campus Cabo Frio começou a receber os gêneros alimentícios adquiridos por um edital específico para o fornecimento de alimentos, proveniente da produção da agricultura familiar. Os agricultores qualificados para fornecer os alimentos é o denominado "grupo informal de agricultores", representados por Gerson Ferreira, Jailton Dias e Daniele Crisanto, produtores da agricultura familiar do município de São Francisco do Itabapoana. 

    Realizada no mês de novembro, a chamada pública teve como objetivo contratar fornecedores dos itens necessários para a oferta da merenda escolar aos alunos do campusDe acordo com o Diretor de Administração, Jorge Diniz, "o campus executará os recursos pela primeira vez, e, dessa forma, também fortalecerá a economia regional, seguindo o modelo de compras sustentáveis do governo federal". Os recursos repassados pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) somam aproximadamente R$ 110.000,00.     

   Segundo Débora Santos, nutricionista responsável pela merenda no campus, ao consumir alimentos produzidos na  região, você está valorizando a identidade e o trabalho do agricultor familiar. Esses produtos são mais saudáveis pelas suas características artesanais e de baixo processamento. "O benefício para os alunos são: a introdução de alimentos menos industrializados ou até mesmo in natura no cardápio da alimentação escolar, e a formação de hábitos alimentares saudáveis", explica.

  A conexão entre a agricultura familiar e o Programa de Alimentação Escolar fundamenta-se nas diretrizes estabelecidas pela Lei nº 11.947/2009, que promove o "emprego da alimentação saudável e adequada, compreendendo o uso de alimentos variados, seguros, que respeitem a cultura, as tradições e os hábitos alimentares saudáveis e ao apoio ao desenvolvimento sustentável, com incentivos para a aquisição de gêneros alimentícios diversificados, sazonais, produzidos em âmbito local e pela agricultura familiar".