CAMPUS CAMPOS CENTRO

Você está aqui: Página Inicial > Nossos campi > Campos Centro > Notícias > Estudantes vibram com oportunidade de conhecer processo industrial da Vale

Notícias

Estudantes vibram com oportunidade de conhecer processo industrial da Vale

Visita Técnica

Estudantes dos cursos de Tecnologia em Manutenção Industrial e Engenharia de Controle Automação.
por Comunicação Social do Campus Campos Centro publicado 31/10/2018 14h10, última modificação 31/10/2018 14h10
Show image carousel O grupo na recente visita feita à empresa.

O grupo na recente visita feita à empresa.

O grupo foi conduzido por funcionários da empresa Vale complexo de Tubarão e do Museu Vale. A visita técnica foi acompanhada pelas professoras Bianca Araújo e Carla Priscila Freitas. Na empresa, os estudantes constataram o processo industrial do beneficiamento de minério extraído de minas. Um deles é a importante produção de pelotas. 

De acordo com a Vale ,"Pelotas são pequenas bolinhas de minério de ferro usadas na fabricação do aço. Elas são feitas com uma tecnologia de processamento térmico que utiliza os finos gerados durante a extração do minério, que antes eram reservados por não terem aplicação direta na siderurgia. A essa tecnologia de produção se dá o nome de pelotização". Ao retornarem, os estudantes fizeram uma avaliação muito positiva da oportunidade de conhecer a Vale. 

João Vitor de Carvalho Mota diz que aproveitou os detalhes técnicos: "conhecemos o processo de pelotização do minério de ferro e a preocupação com o meio ambiente. Pudemos nos aprofundar também na história do transporte do minério de ferro, desde o começo da empresa até os dias de hoje, aprofundando e agregando ainda mais nossos conhecimentos."

Para Luis Felipe Soares Barreto a visita foi bem planejada: "Gostei bastante! Foi bem organizada. Conseguimos aprender mais sobre a história e a parte operacional da empresa".

Considerado o maior produtor de pelotas do mundo, o Complexo de Tubarão ocupa uma área física de 14 mil km2. Por lá estão instalados o maior pátio ferroviário da América Latina e oito usinas de pelotização da empresa, que juntas produzem mais de 20 milhões de toneladas por ano.

"Grandiosa experiência, a possibilidade de visitar uma empresa de alto porte enriquece o conhecimento e aumenta o desejo de ingressar no mercado de trabalho", relata o estudante Emerson Cardozo da Silva. 

Cultural - Além do olhar para os processos industriais, os estudantes também visitaram o museu Vale, localizado em Vila Velha, na Antiga Estação Ferroviária Pedro Nolasco. Um espaço de preservação e difusão dos registros que contabilizam mais de cem anos de história da construção da Estrada de Ferro Vitória a Minas. O Museu Vale tornou-se um centro de excelência de mostras de arte contemporânea, através de um espaço dedicado a exposições de artistas consagrados e jovens talentos, além de promover o intercâmbio, reflexão sobre a arte e de sensibilização de novos públicos.