CAMPUS CAMPOS CENTRO

Você está aqui: Página Inicial > Nossos campi > Campos Centro > Notícias > Professor de Geografia formado no IFF receberá Prêmio Paulo Freire

Notícias

Professor de Geografia formado no IFF receberá Prêmio Paulo Freire

Ensino e Inovação

A honraria destina-se a educadores, escolas e universidades do Estado do Rio e é concedida pela primeira vez pela Assembleia Legislativa.
por Antonio Barros/Comunicação Social do Campus Campos Centro publicado 12/11/2019 16h29, última modificação 14/11/2019 17h57
Exibir carrossel de imagens A partir da imagem do cubo, capturada pelo smartphone, um aplicativo gera imagens de planetas e Sistema Solar (Reprodução).

A partir da imagem do cubo, capturada pelo smartphone, um aplicativo gera imagens de planetas e Sistema Solar (Reprodução).

Quando era criança, Renato Batista da Conceição já estava na sala de aula. Não como um aluno da educação infantil, mas como professor. Essa era a brincadeira. Anos depois, ao concluir o ensino médio pela Escola Técnica Estadual João Barcelos Martins, decidiu tentar o Curso de Licenciatura em Geografia, oferecido no Campus Campos Centro do Instituto Federal Fluminense. A brincadeira virou coisa séria!

- Como em muitos outros casos no Brasil, querer ser professor quase nunca é a primeira opção dos jovens, devido à desvalorização e a complexa realidade do sistema educacional brasileiro, mas sempre gostei de estudar, ensinar, ler sobre tudo, e acabei me encontrando na licenciatura em Geografia. Hoje, depois de 10 anos, me considero um professor feliz pela escolha – conta Renato.

Seu trabalho, desenvolvido com estudantes das escolas municipais Victor Sence (Conceição de Macabu) e José Rozendo de Barcelos (Carapebus), o levou à premiação e outras conquistas. As possibilidades geradas pelas novas tecnologias chamaram a atenção do professor quando fazia seu curso de Mestrado em Educação, no Colégio Pedro II, em 2017 e 2018. Disposto a inovar, fez pesquisas e passou a oferecer aos estudantes outra perspectiva educacional, como ele mesmo relata:

- Com seus próprios Smartphones, um Cubo Mágico feito de papel e um aplicativo gratuito de Realidade Aumentada, os alunos encantados conseguiram visualizar e aprender mais informações sobre o Sistema Solar e a Dinâmica da Terra.