Você está aqui: Página Inicial > Reitoria > Notícias > Datacenter está em funcionamento no novo Centro de Dados do IFFluminense

Notícias

Datacenter está em funcionamento no novo Centro de Dados do IFFluminense

Internet

Migração dos equipamentos para o novo espaço proporcionará maior segurança e qualidade na prestação dos serviços de internet no IFF.
por Comunicação Social da Reitoria publicado 11/02/2021 14h34, última modificação 12/02/2021 12h40
Show image carousel Novo espaço conta com sistema de gerador próprio (Fotos: Divulgação)

Novo espaço conta com sistema de gerador próprio (Fotos: Divulgação)

 O Datacenter do Instituto Federal Fluminense, ambiente que concentra os equipamentos de processamento e armazenamento de dados e os sistemas ativos de redes de internet, já está em funcionamento no novo Centro de Dados do IFF, anexo ao prédio da Reitoria, em Campos dos Goytacazes-RJ. A mudança do Datacenter, situado no Campus Campos Centro, foi realizada de 04 a 09 de fevereiro, período em que os sistemas institucionais, como e-mail, portal, Acadêmico, entre outros, ficaram indisponíveis.

 A migração dos equipamentos, realizada pelas equipes da Diretoria de Gestão de Tecnologia da Informação (DGTI) e do setor de Transporte com o apoio do setor de Infraestrutura da Reitoria, exigiu planejamento, habilidade para lidar com imprevistos e um esforço maior para gerar o menor impacto possível na instituição, pois o trabalho precisou ser executado com uma equipe reduzida, seguindo todos os protocolos de segurança necessários, em virtude da pandemia da Covid-19. 

 O diretor da DGTI, Ronaldo Amaral, ressalta que todo o planejamento para a mudança começou a ser feito em setembro do ano passado, assim que a parte de infraestrutura básica do novo espaço foi concluída. “Fizemos o trabalho de preparação do ambiente, que envolveu a instalação dos nossos sistemas de infraestrutura elétrica, os nobreaks com fonte redundante, instalação do gerador, dos cabeamentos, aparelhos de ar condicionado de precisão com verificação do ambiente de climatização e instalação de parte do ambiente de contingência”, explica.

 Ronaldo pontua que a parada programada dos sistemas estava prevista para acontecer em janeiro, período em que grande parte dos campi estava de férias das Atividades Pedagógicas Não Presenciais (APNP), visando causar o menor impacto possível dentro da instituição, mas teve que ser adiada, pois um servidor da DGTI que era primordial para a execução da mudança contraiu Covid-19 e chegou a ficar hospitalizado. “Buscamos uma nova data junto com a gestão, o que impactaria no ambiente de educação à distância, que estava com as APNP em andamento”, afirma.

“As novas instalações possibilitarão a ampliação dos recursos tecnológicos oferecidos pelo Moodle, permitindo maior robustez na sua utilização”,  Breno Terra . 

 A DGTI, em contato com o diretor do Centro de Referência do IFF, Breno Terra, pensou em uma solução alternativa com a criação de um ambiente de contingência para manter o funcionamento da Plataforma Moodle e dos serviços que fazem autenticação no idIFF, como o Google Classroom, o que não foi possível, pois durante o procedimento de sincronização do serviço houve um imprevisto nos discos de backup do ambiente de contingência.

 Apesar da interrupção, Breno destaca os esforços das equipes envolvidas para disponibilizar o Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle o mais breve possível e a importância da mudança do Datacenter: “As novas instalações possibilitarão a ampliação dos recursos tecnológicos oferecidos pelo Moodle, permitindo maior robustez na sua utilização”, afirma o gestor.

Melhoria da segurança e da qualidade dos serviços

 O novo espaço possui 35,4m², mais do que o dobro da área do anterior, e possibilitará maior segurança, ampliação e melhoria da qualidade dos serviços de internet ofertados. O Centro de Dados do IFF conta com um sistema de gerador próprio, evitando que o Instituto tenha indisponibilidade ocasionada por falta de energia elétrica; um sistema de nobreaks redundantes, que possibilita a realização de manutenções sem interrupção nos serviços; além de uma climatização de precisão específica para ambientes críticos de Datacenter, proporcionando uma segurança física maior.

Espaço antigo e novo ambiente do Datacenter

 De acordo com Ronaldo, a estrutura antiga limitava o crescimento do ambiente. “Não tínhamos espaço físico para incluir novos equipamentos, além de não ser um local adequado para abrigar um Datacenter, tanto nos aspectos de segurança física quanto nos de segurança do ambiente – ar condicionado, sistema de geração de energia, entre outros. Era uma situação muito provisória e que fazia com que nós tivéssemos problemas de indisponibilidade e riscos para os serviços que estavam ali hospedados”.

"A mudança do Datacenter era sonhada há muito tempo em nossa instituição, tendo em vista o aumento da demanda por serviços nas atividades tecnológicas que vão robustecer a ação educativa do IFF para os próximos anos”, Jefferson Manhães. 

 

 Para o coordenador de Operações de Redes da DGTI, André Cunha, um dos responsáveis pela mudança, junto com o servidor Antonio Guedes, “a migração da infraestrutura de TI do Instituto para este novo Datacenter permitirá a continuidade da oferta de um serviço de qualidade para toda a comunidade, com maior estabilidade e velocidade, bem como o atendimento das necessidades futuras, já que a demanda pelos serviços informatizados é uma crescente no mundo atual”. 

 O reitor do IFF, Jefferson Manhães de Azevedo, destaca que “a mudança do Datacenter era sonhada há muito tempo em nossa instituição, tendo em vista o aumento da demanda por serviços nas atividades tecnológicas que vão robustecer a ação educativa do IFF para os próximos anos”.

 Inauguração – o Centro de Dados do IFFluminense será inaugurado oficialmente pelo reitor, na última semana de fevereiro. O novo espaço possui 102m², incluindo a área do Datacenter, almoxarifado e sala de reuniões.

 

√ Como você vê o IFF e como avalia as suas ações? A Pesquisa de Imagem Institucional está disponível AQUI para a comunidade externa. Responda e contribua com as melhorias!