CAMPUS BOM JESUS DO ITABAPOANA

Você está aqui: Página Inicial > Nossos campi > Bom Jesus do Itabapoana > Notícias > Aluna do primeiro ano é medalhista nas Olimpíadas Brasileiras de Agropecuária

Notícias

Aluna do primeiro ano é medalhista nas Olimpíadas Brasileiras de Agropecuária

Conquista

Marcely de Azeredo Torquato ganhou medalha de bronze, ficando entre os melhores colocados da Região Sudeste.
por Comunicação Social do Campus Bom Jesus do Itabapoana publicado 15/02/2022 11h07, última modificação 15/02/2022 11h29
Exibir carrossel de imagens A coordenadora do curso, Kelly Lamônica; Marcely de Azeredo e a orientadora, Célia Macedo.

A coordenadora do curso, Kelly Lamônica; Marcely de Azeredo e a orientadora, Célia Macedo.

Foi no grupo de mensagens instantâneas da sua turma que a estudante Marcely de Azeredo Torquato, do primeiro ano do Curso Técnico Integrado em Agropecuária do IFF Bom Jesus, recebeu a notícia. Sem entender muito bem os inúmeros “parabéns”, foi surpreendida com a informação de que sua participação de estreia na 10º Olimpíada Brasileira de Agropecuária (Obap) foi melhor que o esperado e uma medalha de bronze a aguardava para marcar a conquista.

Recém-chegada ao curso, Marcely decidiu testar os conhecimentos obtidos até aquele momento quando viu a oportunidade compartilhada pela professora Célia Maria Peixoto de Macedo. Organizada pelo IF Sul de Minas, a Obap conta com provas específicas para estudantes de primeiro, segundo e terceiro ano, na categoria Integrado, e primeiro, segundo e terceiro módulo, para o Concomitante. O conteúdo contemplou questões de diversas áreas – entomologia, solos, sanidade e variados aspectos relacionados à produção animal e vegetal.

A aluna passou um mês se preparando, com orientação de Célia. Estudava nas horas vagas e sempre revisava o conteúdo das aulas do dia. O esforço valeu a pena e ela não achou a prova muito difícil. Apesar disso, o resultado foi recebido com surpresa. “Gostei do meu desempenho. Fiquei um tempão sem acreditar. Eu tinha acabado de entrar no curso e só estava com a intenção de testar o que estava aprendendo, não tinha a intenção de passar. Fiquei muito feliz e agora tenho um incentivo. Vai ter outra prova esse ano e já quero fazer de novo, buscando o primeiro lugar”, planeja. Ela conta que o resultado foi também um incentivo para se preparar para o Enem.

Para a orientadora, que acompanhou Marcely com aulas semanais e indicação de conteúdo para estudo, a experiência também foi inspiradora. “Essa classificação da Marcely deu um estímulo não só para nós, professores, mas acho que até para os colegas, vendo o resultado. Me estimulou a ficar mais antenada sobre os eventos, as datas, para começar a fazer convites mais assertivos e incentivá-los mais nas próximas oportunidades”, afirma.

A coordenadora do Curso Técnico em Agropecuária, Kelly Lamônica, também planeja ações de mobilização dos alunos para a próxima Obap. “Vamos correr atrás para esse ano fazermos bonito. tivemos alunos medalhistas em outras edições, então é retomar isso”, prevê. Além da etapa individual, os alunos medalhistas de cada instituição de ensino podem se reunir em grupos para participar da segunda etapa, por equipes, que ocorre de forma presencial.

Mais informações sobre a Obap estão disponíveis AQUI. Confira os resultados da 10ª edição AQUI.